Publicidade

27 de Fevereiro de 2014 - 06:00

Volkswagen pega carona na Copa do Mundo e lança versões para Gol, Fox e Voyage

Por MÁRCIO MAIO

Compartilhar
 
Opções de cor de carroceria na edição limitada são apenas preta, branca e prata
Opções de cor de carroceria na edição limitada são apenas preta, branca e prata

Há tempos a Volkswagen gosta de associar sua imagem à Copa do Mundo, mesmo sem patrocinar oficialmente a competição. A marca já criou versões especiais para o Gol na época dos mundiais de futebol de 1982, 1994, 2002, 2006 e 2010. Agora, mesmo sem o direito de usar a logomarca da Copa do Mundo da Fifa de 2014 - que no mercado automotivo tem patrocínio exclusivo das sul-coreanas Hyundai e Kia -, a fabricante alemã se aproveita do fato de ser patrocinadora da Confederação Brasileira de Futebol para tentar faturar com o inexorável "clima patriótico" gerado no Brasil pelo torneio esportivo em cima da linha Seleção. Com produção de 20 mil unidades divididas entre os modelos hatches Gol e Fox e o sedã Voyage, a série especial incorpora itens de acabamento alusivos à CBF e ao futebol às configurações 1.0 e 1.6 dos compactos.

No caso do Voyage Seleção 1.6 I-Motion, por exemplo, o veículo é praticamente idêntico à versão I-Motion 1.6 tradicional do sedã, adicionando o kit de acesso completo para quatro portas, rodas de liga leve de 14 polegadas e o pacote I-Trend. Sendo que na edição limitada as opções de cor de carroceria são só a preta, branca e prata e o carro traz repetidores de seta nos retrovisores e pedais com cobertura de alumínio. E a diferença entre os dois modelos é de apenas R$ 154, cobrados a mais na edição especial Seleção.

Por fora, um escudo da CBF com fundo transparente e marcações em preto no para-lamas, faixas laterais com a inscrição "Seleção" também em preto e dois traços - um verde e outro amarelo - em alumínio na traseira resumem a mudança "marqueteira" que pega carona na Copa de 2014. Além disso, só as capas dos retrovisores em preto laqueado com luz de setas e rodas de liga leve de 15 polegadas opcionais que imitam uma bola - são, aliás, parecidas com a logo da Copa do Mundo de 1970, disputada no México e que deu ao Brasil seu tricampeonato. Com elas, o carro ganha pneus 195/55 R15 - no lugar dos 185/65 R14 de série.

Já o interior tem pedais esportivos com cobertura de alumínio e bancos desenvolvidos exclusivamente para a série. O revestimento de tecido em malharia vem com uma faixa azul, o nome da versão gravado e grafismo em baixo relevo apelidado de Soccer pela fabricante, em função do formato de gomos de bolas de futebol. E que, assim como a roda opcional, parece ter sido inspirado na logo da Copa de 70. Outro detalhe que exalta a CBF é um porta-objetos retrátil, que pode ser usado como cinzeiro ou porta-moedas, com o logotipo da confederação adesivado também monocromático e preto.

O Voyage Seleção sai em duas opções de motorização: 1.0 litro de 72/76cv com gasolina e etanol e câmbio manual e o propulsor 1.6 litro com 101/104cv com gasolina e etanol, que pode ter câmbio manual ou automatizado de cinco marchas, neste último caso na versão Seleção 1.6 I-Motion.

Os modelos da série Seleção vêm com uma "garantia total" de 36 meses que, segundo a marca, vale apenas para defeitos de fabricação e montagem ocorridos no uso normal do produto, exceto itens de desgaste e manutenção periódica.

Um detalhe inusitado na série Seleção da Volkswagen é que o para-lamas e o porta-objetos que serve de cinzeiro ganham adesivo com as cinco estrelas atuais da CBF - cada uma representa um dos mundiais de futebol já conquistados pelo Brasil. Ou seja, caso a seleção brasileira saia da Copa do Mundo com sua sexta vitória na competição, na final marcada para o dia 13 de julho, o carro se tornará automaticamente ultrapassado. Questionada sobre o assunto, a Volkswagen informa que não se propõe a trocar os escudos para atualizar os modelos da série especial se a equipe patrocinada por ela conquistar o hexacampeonato.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?