Publicidade

06 de Fevereiro de 2014 - 07:00

Visual é o foco para tornar atraente a versão BlackMotion

Por RAPHAEL PANARO

Compartilhar
 
Nova série ajudou a linha a atingir média mensal de 3.300 unidades vendidas em 2013
Nova série ajudou a linha a atingir média mensal de 3.300 unidades vendidas em 2013

Dizer que um carro é esportivo é uma tarefa complexa. Uns apontam que para levar tal fama o modelo precisa ter um motor potente. Outros batem na tecla que o visual é mais importante. Os mais entendidos afirmam que, necessariamente, o veículo tem que ter tração traseira. Há quem acredite na combinação destes fatores. Mas a Fiat apostou apenas no design com a versão BlackMmotion, apresentada em julho. O grande mote da versão é o visual.

O BlackMmotion parece um pacato Punto Attractive que invadiu o "armário" do T-Jet - a versão realmente esportiva, com motor 1.4 turbinado de 152cv - e "pegou" uns "adereços" emprestados. Lá estão para-choques dianteiro e traseiro mais "parrudos" e com entradas de ar, faróis com máscara negra e saias laterais. A capa dos retrovisores externos, friso do capô, revestimento das colunas e do minispoiler, ganharam a cor preta fosca. Completam o design as rodas de 16 polegadas - as de 17, iguais às do T-Jet, são opcionais - com pintura escura diamantada. Pela aspiração esportiva, a Fiat cobra R$ 50.150 pelo modelo. A nova série ajudou a linha Punto a atingir uma média mensal de 3.300 emplacamentos no ano passado -

à frente dos rivais Citroën C3, Peugeot 208 e Volkswagen Polo.

A esportividade, no entanto, fica só a cargo do estilo. Debaixo do capô quem dá as ordens é o motor flex 1.8 litro E.torQ - o mesmo da versão Sporting. Ele é capaz de produzir 130cv quando abastecido com gasolina e chega a potência máxima de 132cv com etanol - tudo a 5.250rpm. Já o torque chega a 18,4kgfm com gasolina e 18,9kgfm

com etanol - sempre a 4.500rpm. Ele vem sempre associado à transmissão manual de cinco relações. O câmbio automatizado Dualogic Plus é opcional. Custa R$ 2.470 e vem aliado ao conhecido seletor DNA, que traz três modos de condução.

Internamente, a versão adota literalmente o estilo "black". Painel e revestimentos são todos na cor preta. Os cintos de segurança ficaram mais sóbrios e ganharam um tom de cinza em vez do extravagante vermelho da configuração Sporting. Os bancos e os tapetes trazem bordados exclusivos com alusão à série. Os assentos, inclusive, podem ser revestidos em couro. São necessários mais R$ 2.223 pelo item que ainda traz o banco traseiro bipartido com apoia-braço central.

Em relação a tecnologia, o Punto BlackMotion traz itens de série como ar-condicionado, rádio CD/MP3 com entrada USB, volante em couro multifuncional, sensor de estacionamento e vidros elétricos traseiros, sinalização de frenagem de emergência e duplo airbag e freios ABS. Requintes extras como ar digital, retrovisor interno eletrocrômico, sensor crepuscular e de chuva, o Blue&Me - que traz, entre outros, Bluetooth e comandos de voz -, teto solar elétrico Skydome e airbags laterais estão na lista de opcionais.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?