Publicidade

24 de Abril de 2014 - 06:00

Por AUGUSTO PALADINO

Compartilhar
 

RETOQUES SUTIS

A Volkswagen apresentou no Salão de Pequim o Touareg com um leve face-lift. Os faróis ficaram maiores e a grade recebeu quatro frisos cromados transversais - antes eram dois. A entrada de ar inferior forma agora um "A" estilizado que vai até as entradas de ar laterais. O Touareg tem tração integral e é oferecido, dependendo da região, com motores turbodiesel, gasolina turbo e híbrido.


PARA CHINÊS VER

O conceito K4 é a aposta da Kia para o mercado chinês. O sedã, de 4,72 metros de comprimento, exibe a recente identidade visual da marca coreana. O design simples e limpo, com uma generosa grade e faróis alongados, foi desenvolvido especialmente para o país asiático, mas pode dar origem à nova geração do Cerato. Quem anima o protótipo é o motor 1.6 litro GDI e gerenciado pela transmissão automatizada de sete marchas e duas embreagens.


ARGOLA BARATA

O Audi A3 sedã ganhou uma nova versão de entrada no Brasil. O modelo é equipado com o motor 1.4 TFSI com a mesma calibragem utilizada no hatch A1, com 122cv de potência e 20,4kgfm de torque. Com o propulsor menor, o carro agora parte de R$ 94.800 e chega a R$ 99.900 na versão Ambition. O A3 sedã ainda conta com motori zação 1.8 TSFI, de 180cv. Aí o preço fica entre R$ 113.700 e R$ 126.400.


MADE IN BRAZIL

A fábrica que a Chery constrói em Jacareí, em São Paulo, já está 85% concluída, e deve passar a operar no segundo semestre deste ano - com a produção de modelos pré-série. O primeiro a sair da linha será o QQ nacional. O subcompacto passará por um face-lift e deve tirar do Fiat Palio Fire o posto de carro mais barato produzido no Brasil. Para tentar vendê-lo a menos de R$ 20 mil, a Chery pretende lançar uma versão "pelada" do QQ, apenas com airbags duplos e freios ABS de série - itens obrigatórios na legislação brasileira.


PRÉ-ESTREIA

A Bentley reservou para o Salão de Pequim, na China, a apresentação de seu primeiro conceito híbrido. De acordo com a marca britânica, o modelo baseado no Mulsanne tem um conjunto de propulsão capaz de aumentar em 25% a potência e ainda reduzir as emissões de CO2 em até 70%. A autonomia em modo 100% elétrico é de 50km. A ideia é vender o sistema híbrido já em 2017, num futuro utilitário da marca.


PAPO DE HERMANOS

Está sendo articulado um acordo entre Brasil e Argentina em relação às restrições que afetam o comércio de veículos entre os países. A produção de veículos no primeiro trimestre caiu 8,4 % no Brasil, resultado impactado, em parte, pela redução de exportações determinada pela Argentina. Várias montadoras promoveram programas de demissão voluntária e semanas mais curtas de trabalho em função do acúmulo de estoque.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que os resultados do programa "Olho vivo" vão inibir crimes nos locais onde estão as câmeras?