Publicidade

14 de Julho de 2011 - 07:00

Por AUGUSTO PALADINO

Compartilhar
 

KANGOO DO FUTURO

O conceito futurista Renault Frendzy será o provável substituto da atual van Kangoo. O modelo, que fará sua estreia no Salão de Frankfurt, em setembro, traz no lado esquerdo uma porta suicida - que abre na direção contrária. E no direito uma porta corrediça. A intenção da fabricante é garantir que o modelo se preste tanto ao uso familiar como ao profissional. O motor será elétrico e capaz de gerar 60 cv e 23 kgfm de torque. A velocidade máxima é de 130 km/h, de acordo com a fabricante.


OUSADIA ESTÉTICA

A Peugeot quer romper com o passado. E o futuro tem a ver com o conceito SR1, de onde a empresa quer extrair sua nova identidade visual. O primeiro modelo a receber as linhas inspiradas no protótipo será o hatchback compacto 208 - o substituto do 207. O modelo será apresentado pela primeira vez no Salão de Genebra, em 2012. A mecânica ainda não foi confirmada.


SILHUETA REVELADA

Enquanto não faz sua estreia no Salão de Frankfurt, em setembro, a nova geração do Mercedes-Benz Classe B já pode ser vislumbrada no primeiro teaser, que mostra apenas a silhueta do monovolume. Mesmo assim, é possível notar que o modelo não vai mudar de categoria. O desenho será praticamente uma evolução do carro que é vendido atualmente, mais próximo do perfil do BMW X1. Na parte mecânica, são esperados novos motores, mais eficientes, com potência na faixa entre 100 e 150 cv.


GAMA VERDE

Depois do híbrido i-MiEV, a Mitsubishi trabalha em novas versões "verdes" de seus modelos. Os próximos da lista da marca japonesa são o crossover ASX e o utilitário esportivo Outlander, que vão estrear na Nova Zelândia até 2013. Ambos deverão ser equipados com um motor 1.6 litro a gasolina em conjunto com um propulsor elétrico. Inicialmente, o plano da marca era lançar primeiro o Outlander híbrido, mas o sucesso que o ASX tem feito deve ser decisivo para que seu desenvolvimento aconteça primeiro. A Mitsubishi espera ter oito veículos híbridos até 2015.


DIA DE TREINAMENTO

Ao perceber a dificuldade de seus vendedores em falar do Fusion híbrido - um dos raros modelos com esta tecnologia no Brasil - a Ford resolveu lançar um programa de treinamento voltado para esta tecnologia. A primeira etapa reuniu engenheiros da marca e técnicos da rede de distribuidores, com o objetivo de garantir que os vendedores saibam explicar o funcionamento do sistema. Um dos módulos do programa contou com a desmontagem de um Fusion híbrido, para detalhar as especificidades mecânicas do modelo. O Fusion Hybrid é vendido por R$ 134 mil, com motor 2.5 de 193 cv em uso combinado dos propulsores a combustão e elétrico.


MODA DOS PEQUENOS

A Lotus é a mais nova fabricante a anunciar que vai produzir um minicarro. O chamado Ethos chega ao mercados no segundo semestre de 2013 com desenho do italiano Giorgetto Giugiaro. A novidade será voltada para o mercado europeu e muito provavelmente levará sob o capô uma motorização híbrida ou elétrica. O minicarro sofisticado vai mirar diretamente no Smart Fortwo, mas também quer atacar Fiat 500, Mini Cooper e Aston Martin Cygnet.

O silêncio absoluto dos carros elétricos nunca fez tanto barulho. É que o NHTSA, principal órgão de segurança viária dos Estados Unidos, quer tornar obrigatório que estes modelos sem motor a combustão emitam algum tipo de ruído. O sistema de som artificial seria útil para alertar os pedestres da aproximação do veículo, que até então pode passar desapercebido tamanho seu silêncio. A iniciativa vai ser publicada no registro federal norte-americano, mas ainda não há qualquer data para aplicação ou regulamentação.


RUÍDO DE COMUNICAÇÃO


TOURO AUTOMÁTICO

Já se foi o tempo em que o câmbio manual era sinal de esportividade latente. Pelo menos para a Lamborghini. É que seus carros agora serão equipados apenas com a caixa de marchas automática, em função da surpreendente baixa procura pela opção manual. Hoje, estima-se que 98% dos Lamborghini saiam de fábrica na configuração automática. O substituto do Gallardo, programado para 2012, já deve vir somente com a opção de câmbio automático.

A empresa brasileira Chamonix, especializada na fabricação de réplicas de modelos clássicos de Porsche e Shelby com mecânica simplificada, deve retornar ao mercado brasileiro no segundo semestre. A fabricante, fundada em 1987, encerrou sua produção no ano passado e foi adquirida pelo empresário do setor de restaurações automotivas Carlos Machado. Rebatizada de Chamonix New Generation, a empresa pretende focar o mercado interno, com a produção de réplicas como 550 Spyder e 356 Speedster. Ao longo de sua história, a Chamonix já fabricou 1.700 réplicas - 90% das quais enviadas para outros países.


A RÉPLICA DA FÊNIX

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?