Publicidade

22 de Junho de 2014 - 06:00

Usuários que não buscam resultados causam prejuízo de R$ 325 mil/ano

Por KELLY DINIZ

Compartilhar
 

Cerca de 60 mil exames são abandonados mensalmente por usuários do sistema público de saúde, que não comparecem para buscar os resultados. Isso significa um prejuízo médio de R$ 27 mil mensais para os cofres públicos ou quase R$ 325 mil de desperdício por ano. De acordo com o chefe do Departamento de Apoio Diagnóstico e Terapia, Sydney Castro, o abandono de exames afeta principalmente os próprios usuários da rede. "Os recursos disponibilizados pelo Ministério da Saúde são para investimentos nos setores em que a população mais necessita. Quando a gente programa um recurso para um procedimento onde existe demanda, mas não há o retorno do paciente, então, aquele recurso não foi realmente aproveitado. Poderia ter sido direcionado para outra funcionalidade."

O Laboratório Central da Secretaria de Saúde realiza, em média, 600 mil exames por mês. As análises mais procuradas são as dosagens de colesterol total, glicose, triglicerídeos e contagem de plaquetas. Cada procedimento custa, em média, R$ 4,95. Para realizar os exames laboratoriais pelo SUS, o paciente deve se dirigir à unidade de atenção primária à saúde (Uaps) para a qual está referenciado e agendar uma consulta. Cabe ao médico solicitar o exame, e o material é coletado na própria Uaps. Sydney informa que os moradores dos bairros que não são contemplados com unidades de saúde podem realizar os procedimentos no PAM-Marechal. O prazo de entrega do resultado dos exames varia entre quatro e sete dias.

Causas

Para Sydney, o principal motivo que leva os pacientes a não buscarem os exames é o fato de se sentirem recuperados. A doutoranda em saúde pública Raquel Nogueira concorda com o diretor, contudo, ressalta que isso não significa que o usuário esteja saudável. "Como muitos usuários melhoram logo no início do tratamento, deixam os testes de lado. No entanto, muitas doenças ficam "escondidas" e são descobertas ou confirmadas somente com os exames. Boa parte da população não tem consciência disso. O senso comum é de que, se não tem sintoma físico, não tem doença."

Outro fator apontado pela doutoranda para o abandono dos exames é o nível de instrução dos usuários do SUS. "O baixo nível de escolaridade é um dificultador constante da promoção à saúde. O paciente não somente deixa de ir buscar os resultados dos exames como também, em muitos casos, abandona o próprio tratamento de saúde."

Redução

Embora o número de pessoas que não buscam seus exames seja alto, houve significativa melhoria nos últimos cinco anos. Em 2009, cerca de 45% dos exames eram abandonados pelos usuários. Hoje, esse percentual caiu para 10%.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está evitando contrair dívidas maiores em função da situação econômica do país?