Publicidade

17 de Janeiro de 2014 - 19:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Sessenta por cento dos candidatos aprovados para ingresso na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) compareceram ao primeiro dia de inscrições, nesta sexta-feira (17). O número mantém a média das edições anteriores, de acordo com o coordenador de Assuntos e Registros Acadêmicos, José Fonseca Marangon. O procedimento neste primeiro dia foi considerado tranquilo e dentro do cronograma estipulado pela universidade. As inscrições continuam nos próximos dias 20 e 21, de acordo com o curso escolhido. O aprovado que não comparecer na data correta à UFJF perderá automaticamente sua vaga.

Para efetivar a matrícula, o candidato deve apresentar histórico escolar completo do ensino médio, duas cópias da certidão de nascimento ou de casamento e um retrato 3×4 recente. Neste primeiro momento, o título de eleitor e comprovante da última eleição são cobrados apenas dos estudantes que já fizeram o documento. O candidato que tiver perdido o comprovante de votação deverá entrar no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e imprimir uma declaração de que está em dia com as obrigações eleitorais.

Para os grupos cotistas, é necessário documentação que aprove a situação declarada. Os grupos de cotas A e B, para candidatos que atestam renda per capita familiar igual ou inferior a um salário-mínimo e meio, é necessário preencher e apresentar o "Formulário - informa renda", disponível no campo Sisu do site da Cdara (www.ufjf.br/cdara/sisu-2014) e documentos que comprovem sua situação familiar e financeira. Para o grupo D, alunos autodeclarados negros, pardos ou indígenas, não é preciso comprovação desta situação.

O resultado da segunda chamada para as vagas não preenchidas na primeira será divulgado no próximo dia 27.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o resultado do PIB nos dois últimos trimestres vai interferir no resultado das eleições?