Publicidade

16 de Julho de 2014 - 12:37

Caminhão desgovernado atinge ônibus, carro e outro veículo de carga; 38 pessoas se feriram e trânsito foi fechado; cena atraiu curiosos e provocou comoção

Por Sandra Zanella e Nathália Carvalho (colaboraram Marcos Araújo e Cíntia Charlene)

Compartilhar
 

Atualizada às 21h17

Um grave acidente envolvendo quatro veículos deixou 38 pessoas feridas - sendo três em estado grave - , mobilizou várias unidades de socorro e viaturas policiais, fechando completamente as duas pistas da Avenida Itamar Franco, próximo ao Independência Shopping, no início da tarde desta quarta-feira (16). Por volta do meio-dia, um caminhão-baú, com placa de Itaúna (MG), carregado de produtos de limpeza, trafegava sentido Centro, quando teria perdido o freio e atingiu a traseira de um ônibus da Viação Tusmil, linha 549-Nova Germânia, que foi lançado contra um poste na altura do Monte Sinai.

Mesmo após o choque, o caminhão continuou descendo a via desgovernado, atravessou o canteiro central que divide as pistas e invadiu a contramão, batendo de frente contra um Honda Fit, que subia a Itamar. Na sequência, o veículo de carga atingiu outro caminhão-baú, de Cláudio (MG), que, com o impacto, ultrapassou um canteiro e tombou sobre a pista lateral onde ficam os pontos de ônibus e táxi.

Depois de ter batido nos três veículos, o caminhão descontrolado só parou após arrancar uma palmeira, indo chocar-se lateralmente contra a parede do Independência Shopping, ao lado da entrada principal. Do total de vítimas, segundo a Polícia Militar (PM), cinco eram crianças com idades entre 1 e 9 anos e sete eram adolescentes, com idades entre 13 e 17 anos. 

Minutos após o acidente, a cena era de caos em meio ao trânsito. Pessoas machucadas sendo socorridas, outras em estado de choque ou em busca de informações sobre feridos. A maioria das vítimas estava no interior do ônibus, que teve o para-brisa quebrado e a parte frontal da lataria partida ao meio pelo poste. Funcionários do Hospital Monte Sinai ajudaram a atender os feridos, em apoio aos bombeiros e equipes do Samu.

Policiais militares interditaram as vias de acesso ao local e controlaram o tráfego para liberar os veículos que ainda estavam retidos no trecho do acidente. A área em frente ao shopping, onde ficaram os dois caminhões envolvidos, foi isolada pelos próprios funcionários do estabelecimento para evitar a aproximação de populares. Segundo a assessoria do Independência Shopping, uma equipe de brigadistas auxiliou nos primeiros atendimentos às vítimas.

Durante cerca de uma hora, os socorristas trabalharam na retirada de um ajudante, que estava preso às ferragens do veículo carregado com materiais de limpeza. Segundo o supervisor de policiamento do 27ª Batalhão da PM, capitão Jean Michel Amaral, o motorista do caminhão desgovernado estava consciente. "Ele disse que o freio não teria funcionado (próximo ao Pórtico Sul da UFJF) e que, depois de bater na traseira do ônibus, perdeu completamente o controle." 

Além de danificar a lataria, a força do impacto do coletivo contra o poste de iluminação pública derrubou a estrutura junto com a fiação, causando a queda de outro equipamento do mesmo tipo. Os socorristas tiveram trabalho para retirar todas as vítimas do interior do ônibus, e algumas receberam os primeiros atendimentos nas calçadas próximas. Muito abalado, o motorista preferiu não falar sobre o acidente.

Já o cobrador Alexandre Daniel, 26 anos, reclamou de dores e contou que tudo aconteceu muito rápido, logo depois de o ônibus sair do Campus da UFJF. "O caminhão desceu buzinando e bateu na traseira do ônibus, que bateu no poste." Segundo ele, o coletivo estava cheio de passageiros, mas não havia muitas pessoas em pé.

 

 

Três feridos estão em UTI

 

Por meio de assessoria, o Hospital Monte Sinai informou que 30 pessoas foram atendidas na unidade e que, diante da gravidade do acidente e do número de vítimas, toda a equipe de emergência se mobilizou no atendimento. As duas vítimas de maior gravidade são uma adolescente de 16 anos, que foi encaminhada à UTI, e uma criança de 6 anos, que foi assistida pela equipe da UTI neonatal e, na noite desta quarta, permanecia internada em observação.

A adolescente, bem como outros feridos, precisaram ser transferidos para realização de exames de imagem em outros hospitais porque, devido ao acidente, parte do hospital ficou sem energia durante um período. A locomoção ocorreu com apoio do Samu. Outras pessoas, com ferimentos superficiais, foram medicadas e liberadas. O motorista e o cobrador do ônibus não se feriram, mas foram assistidos pois estavam muito abalados.

Segundo parentes da motorista do Honda Fit que estiveram no local, a psicóloga de 61 anos estava sozinha no carro e seguia para casa na Cidade Alta quando houve o acidente. Ainda conforme familiares, ela foi socorrida para o Monte Sinai, com suspeita de fratura na perna e dores abdominais, sendo estabilizada. De acordo com nota do hospital, a motorista precisou passar por cirurgia e ficaria internada.

Conforme a assessoria do Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus, três pessoas foram levadas para o local, sendo o ajudante do caminhão desgovernado, 22 anos, que foi medicado e liberado, o motorista do caminhão atingido, 30 anos, também medicado e liberado, e o ajudante do motorista do caminhão atingido, que passou por atendimento e está na UTI. Seu estado de saúde é estável. Oito pessoas foram transferidas para o Hospital de Pronto Socorro (HPS). Não foram divulgadas informações sobre suas condições de saúde.

Veja abaixo parte das centenas de imagens enviadas pelos leitores:

Honda Fit atingido pelo caminhão no registro de Eduardo Rechen
A leitora Maria Fernanda registrou o momento em que veículos ainda desciam a avenida
Clique do leitor Luiz Gustavo Ribeiros dos Santos mostra curiosos acompanhando o resgate
Odério Neto registrou produtos que ficaram espalhados pelo chão
Visão geral da Avenida Itamar Franco enviada pelo leitor Victor Stigert
Leitora registrou caminhão na porta do Shopping
Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que campanha corpo-a-corpo ainda dá voto?