Publicidade

15 de Julho de 2014 - 18:53

Por Tribuna

Compartilhar
 

Um adolescente de 17 anos, suspeito de homicídio, escapou do Centro Socioeducativo de Juiz de Fora, no Bairro Santa Lúcia, Zona Norte, durante um trabalho externo na tarde de segunda-feira (14). De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar, o diretor de segurança da unidade relatou que a fuga aconteceu pouco antes das 16h, quando o jovem e outros seis acautelados estavam em atividades laborais extramuros, acompanhados por um agente socioeducativo, 46. Um Ford Focus preto ocupado por um casal teria surgido em frente à entrada do estabelecimento, onde estava o grupo. A mulher teria desembarcado e ido até o servidor para distraí-lo com uma conversa. Momentos depois, o adolescente teria aproveitado a suposta desatenção do agente e entrado no veículo, sendo seguido pela mulher. O carro deixou o local, e o agente só teria percebido a ausência do jovem quando o Focus já estava distante. A placa do veículo usado no crime não foi anotada, e as características dos suspeitos de auxiliarem a fuga também não foram repassadas à PM.

Ainda conforme o documento policial, o diretor de segurança do Centro Socioeducativo afirmou que as atividades de trabalho externas são normais, e que a seleção dos acautelados é feita na hora, e não, previamente. Segundo registros da PM, o adolescente foragido havia sido apreendido, no dia 12 de março, mediante mandado de apreensão expedido pela Vara da Infância e da Juventude. Na época com 16 anos, o jovem era suspeito de ter participado do homicídio ocorrido três dias antes que vitimou Douglas Culaoni, 27. O homem foi morto com dois tiros à queima-roupa durante festa na laje de um bar no Bairro São Benedito, Zona Leste. No último ano, o adolescente que escapou do Centro Socioeducativo já havia sido apreendido pela PM por porte ilegal de arma e tráfico de drogas, além de ter sido flagrado na condução de uma moto.

Por meio de nota, a Subsecretaria de Atendimento às Medidas Socioeducativas (Suase), confirmou a fuga e disse que o acautelado era acompanhado por dois agentes socioeducativos durante uma oficina de manutenção. Segundo a Suase, o fato foi comunicado ao Juizado da Infância e da Juventude, que já expediu o mandado de busca e apreensão. Até o início da noite desta terça, o suspeito continuava foragido.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você leva em consideração a escolaridade do candidato na hora de votar?