Publicidade

11 de Dezembro de 2013 - 13:09

No Centro, choveu 72 mm durante o temporal dessa terça (10). Região foi atingida por 867 raios

Por Tribuna

Compartilhar
 
Estragos na Rua Santa Clara com São Geraldo
Estragos na Rua Santa Clara com São Geraldo

Atualizada às 13h08

Cinquenta ocorrências foram registradas pela Defesa Civil entre as 17h dessa terça- feira (10) e as 8h30 desta quarta em Juiz de Fora: 15 na região Sudeste, 11 no Centro, nove na Oeste, seis na Leste, cinco na Sul, três na Norte e uma na Nordeste. De acordo com a Secretaria de Comunicação da Prefeitura, as mais relevantes foram referentes a alagamentos, com 14 chamados. Além destas, podem ser destacados também nove escorregamentos de talude e seis desabamentos de muro de divisa. Segundo informações da Defesa Civil, no horário de precipitação mais forte choveu 72mm no Centro de Juiz de Fora. De acordo com a Cemig, 867 raios caíram na região. A velocidade dos ventos atingiu 91,4 km/h de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Entre as que mais chamam a atenção, está o rompimento de rede de água na Rua Santa Clara, no Bairros Araci, esquina com a São Geraldo, no Bairro Costa Carvalho, ambas na Zona Sudeste, onde a Cesama precisou fazer um trabalho de correção. Ainda no Costa Carvalho, um barranco deslizou na área de um estacionamento privado, na Avenida Sete de Setembro, danificando dois veículos. Os proprietários receberam orientações da Defesa Civil, que indicou a colocação de uma lona para estabilizar o talude. Também na mesma região, um pedaço de uma rocha atingiu uma residência na Rua Ernesto Evangelista, no Bairro São Bernardo. Parte do imóvel foi interditado pela Defesa Civil. Na Estrada Engenheiro Gentil Forn, no Jardim Glória, região central, uma árvore e um poste caíram e atingiram um ônibus que passava, mas ninguém ficou ferido. Houve falta de energia. Corpo de Bombeiros, PM, Cemig e Settra foram acionados para atender a ocorrência.

Ações

O Demlurb montou um mutirão para realizar a limpeza dos logradouros públicos que foram mais afetados pelas chuvas, na manhã desta quarta-feira. O departamento está promovendo varrição e raspagem das vias, além de lavação com auxílio de um caminhão-pipa, quando necessário. Até o final do dia, o departamento também vai estar nas avenidas Rio Branco e Presidente Itamar Franco, além das Ruas Espírito Santo e Santo Antônio, todas na região central. Também há equipes trabalhando nas avenidas Sete de Setembro; e dos Andradas, no Morro da Glória; em vias do Bairro Granbery, todos na região central, e na Rua São Mateus, no bairro de mesmo nome, na Zona sul, além da Praça Antônio Carlos, no Centro.

Já a Cesama retomou a intervenção no Córrego São Pedro, na Cidade Alta. As ações estão focadas no trecho localizado entre as avenidas marginal e Presidente Costa e Silva, na divisa entre os bairros Santos Dumont e Aeroporto. As ações no mesmo curso d´água seguem ainda na Rua Jair Pereira, no Bairro Santos Dumont. Os serviços buscam garantir maior vazão ao fluxo d'água por meio da retirada dos materiais carregados pela chuva que obstruíam as manilhas de escoamento. Prossegue ainda a limpeza nas margens do Rio Paraibuna, nas proximidades das pontes do Bairro Manoel Honório, sentido Ladeira, na Zona Leste, e da Rua Halfeld, no sentido da Rua Benjamim Constant, no Centro.

A Secretaria de Obras deslocou equipes para a retirada de terra no Morro Grande, em Torreões, onde, segundo nota da Secretaria de Comunicação, houve um deslizamento de terra após intervenção dos moradores. Outros homens trabalham na retirada de uma barreira no Morro do Arrependido, em Penido. As duas áreas são distritos urbanos de Juiz de Fora. Além disso, a pasta está trabalhando no Bairro Santos Dumont para altear a ponte da Rua Jair Pereira que contribuí para o alagamento na região ao segurar o lixo.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?