Publicidade

08 de Janeiro de 2014 - 14:09

Por Tribuna

Compartilhar
 

Atualizada às 14h10

Um homem de 55 anos, portador de deficiência visual, foi alvejado por dois tiros nas pernas dentro da própria casa, na noite desta terça-feira (7), no Bairro Jardim Natal, Zona Norte de Juiz de Fora. De acordo com a Polícia Militar, a esposa da vítima, 43, relatou que os disparos aconteceram acidentalmente e partiram da arma que pertenceria ao filho dela, 26. A mulher contou que fazia faxina em seu guarda-roupa, quando encontrou o revólver calibre 32 no meio de seus pertences. Ela ainda disse à PM que, ao colocar a arma no chão, a mesma disparou duas vezes, atingindo seu marido que estava sentado na cama.

Com uma perfuração em cada perna, a vítima foi socorrida pelo Samu e encaminhada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Norte. No local foi constatado que um dos tiros transfixou a perna direita do homem, enquanto o outro projétil ficou alojado no membro esquerdo.

Assim que foi informada sobre o caso na noite de terça, a PM perguntou sobre o dono do armamento, mas a mulher disse que, após o ocorrido, seu filho havia deixado a casa com o revólver. Quando militares chegaram na 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil para registrar a ocorrência, o suspeito de possuir ilegalmente a arma se apresentou, alegando ter dispensado o objeto no Rio Paraibuna, perto da ponte de Santa Terezinha. Ele disse ter comprado o revólver por R$ 350 para se defender. O homem recebeu voz de prisão em flagrante e foi apresentado no plantão da delegacia.

Em depoimento, o suspeito disse que não estava em casa no momento dos disparos, mas foi até o local buscar a arma quando soube do fato. Ele também confessou ter ido até a delegacia ao saber que sua mãe estava detida. Já a mulher, confirmou a versão contada à PM e acrescentou não ter tido nenhuma discussão com o marido. Mãe e filho foram liberados, e o caso seguiu para investigação.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?