Publicidade

18 de Dezembro de 2013 - 21:24

Por Tribuna

Compartilhar
 

Um local que funcionava clandestinamente como casa de abrigo no Bairro da Glória, no município de Santos Dumont, foi fechado, na manhã desta quarta-feira (18), por inadequação de condições sanitárias, falta de alvará e documentação oficial. Horas depois, um dos idosos, 72 anos, que residia na casa, foi levado para o Hospital Santa Casa de Misericórdia, mas acabou morrendo. As informações são do titular da 5ª Delegacia de Polícia Civil da cidade, Cléber Faria Silva. A interdição foi realizada por uma equipe da Secretaria de Assistência Social do município, juntamente com a Polícia Militar, após denúncia realizada ao Disque Direitos Humanos do Estado de Minas Gerais. A proprietária do abrigo, uma mulher de 70 anos, foi detida em flagrante e seria levada ao presídio da cidade ontem à noite.

Ainda segundo o delegado, no local, profissionais encontraram quatro idosos, sendo duas mulheres e dois homens. Um deles, que estaria em condições debilitadas de saúde, foi imediatamente levado ao hospital, mas não resistiu e veio a óbito por volta das 15h. A família de um dos idosos compareceu à secretaria com documentos pessoais e se responsabilizou pelo homem. Já as outras duas internas foram levadas para o hospital, pois, segundo o delegado, não havia vaga disponível em um asilo regular da cidade. Hoje, a Secretaria de Assistência Social deverá encontrar um local adequado para encaminhá-las. A perícia técnica da Polícia Civil e a Vigilância Sanitária estiveram no imóvel e constataram que a residência não possuía condições adequadas para manter os pacientes.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?