Publicidade

18 de Fevereiro de 2014 - 09:37

Por Tribuna

Compartilhar
 

Atualizada às 21h09

Um homem de 51 anos ficou gravemente ferido ao ser atropelado por uma composição férrea, na manhã desta terça-feira (18), na passagem de nível do Bairro Democrata, próximo ao Museu Mariano Procópio, Zona Nordeste. De acordo com a PM, o acidente aconteceu por volta das 7h20. O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas a vítima foi socorrida pelo Samu, sendo encaminhada ao Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus. Conforme o boletim de ocorrência, o pedestre sofreu hemorragia intracraniana, fraturas na coluna cervical, perna esquerda, pélvis e costela. Segundo a médica responsável pelo atendimento inicial, Priscila Moura, o paciente foi estabilizado, passou por cirurgia e permaneceu sedado no CTI. O estado de saúde dele é considerado grave, mas o hospital não divulgou boletins, até o fechamento da edição. 

  No local do atropelamento, a PM recebeu informações de que, momentos antes do acidente, a vítima estaria conduzindo um cachorro e apresentava aparente dificuldade para se locomover. Ela teria tentado cruzar a via férrea do Democrata para o Mariano Procópio, quando houve a aproximação do trem, que seguia no sentido Centro/Zona Norte. Segundo a PM, após o impacto, o homem foi arremessado e caiu a quase dez metros do local em que foi atingido pela composição, formada por duas locomotivas e dez vagões. A ocorrência bloqueou por mais de meia hora a passagem de nível entre a Rua Mariano Procópio e Avenida dos Andradas e a da Rua Tereza Cristina, causando congestionamentos. 

Em nota divulgada pela assessoria de comunicação, a MRS Logística, empresa que administra o trecho, lamentou o acidente e informou que a composição foi liberada às 8h. Ainda conforme a assessoria, a passagem de nível onde aconteceu o atropelamento tem boas condições de visibilidade, possui placas de sinalização e direcionador de fluxo, que obriga os pedestres a olharem para os dois lados antes da travessia. 

Além disso, segundo a empresa, todos os procedimentos de segurança foram observados: as luzes da locomotiva estavam acesas, houve diversos acionamentos de apito, e a composição trafegava a 27km/h, em trecho onde a velocidade máxima é de 30 km/h. Porém, mesmo com o acionamento do freio de emergência não foi possível evitar o acidente porque, de acordo com o relato do maquinista à MRS, o pedestre mostrou-se alheio aos alertas sonoros. "A parada de uma composição não é imediata, o que infelizmente ocasionou o choque", informou a nota. 

 

12 atropelamentos em 2013

Segundo dados da MRS Logística, houve 12 atropelamentos e dois casos de suicídio em 2013 no trecho que corta Juiz de Fora. Imprudência, pressa, uso de álcool e drogas foram consideradas as principais causas das ocorrências. O acidente desta terça foi o primeiro caso deste ano. A empresa alerta a população sobre a necessidade de atenção e prudência na via férrea.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor de fechamento de pista em trecho da Avenida Rio Branco para ciclovia nos fins de semana?