Publicidade

09 de Junho de 2014 - 12:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Atualizada às 18h46

Um caminhoneiro de 40 anos foi rendido e teve sua carreta com carga de café, avaliada em R$ 1 milhão, roubada, na noite de domingo, quando trafegava pela BR-040, próximo ao entroncamento com a BR-267, na Zona Norte de Juiz de Fora.

Segundo o Destacamento de Bom Jardim de Minas, pertencente à 140ª Companhia da Polícia Militar de Andrelândia, a vítima foi libertada por volta das 4h30 de ontem nas imediações do município, a cerca de cem quilômetros de Juiz de Fora. O motorista contou que, por volta das 22h, foi abordado por quatro criminosos que usavam bonés e coletes da Polícia Civil.

Eles desembarcaram de um Gol e alegaram haver denúncia de que a carreta estaria transportando drogas. Em seguida, usaram pistolas para render a vítima, que foi colocada na boleia do veículo Volvo, com placa de Guaçuí (ES), que seguia do Espírito Santo para São Paulo. 

De acordo com um dos policiais que atenderam a ocorrência, soldado Bruno Bittencourt, o motorista contou, ainda, que dois dos bandidos seguiram com ele na carreta. Um  deles assumiu a direção, e o outro o imobilizou. Na altura de Lima Duarte, um quinto integrante do bando surgiu em uma motocicleta. Ele estaria com ferramentas e parou por cerca de 40 minutos para desmontar os sistemas de segurança da carreta, como bloqueador e rastreador.

Após o serviço, o grupo seguiu pela 267 e, nas imediações de Bom Jardim, o motorista foi amarrado em um matagal. A carreta continuou pela estrada, e a vítima permaneceu em poder de dois dos criminosos por cerca de quatro horas, até que um veículo chegou ao local buzinando para dar fuga aos homens. A dupla deu ordens para o condutor contar até cem e embarcou no carro.

O motorista também obteve instruções dos bandidos para seguir até Bom Jardim porque seus objetos pessoais estariam na canaleta, às margens da rodovia. O homem conseguiu localizar seus pertences e caminhou por cerca de sete quilômetros até chegar ao município e pedir ajuda à PM pelo telefone. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também foi acionada para registrar a ocorrência e fazer buscas, mas o veículo e a carga não foram localizados. Os assaltantes também roubaram R$ 320 do motorista. Ainda conforme a PM, a vítima não foi agredida e não apresentava ferimentos. 

Segundo o soldado Bruno, o caminhoneiro contou que os criminosos tinham sotaque carioca e o obrigaram a ficar com uma toalha na cabeça durante as horas em que foi feito refém. "Esse é o segundo ou terceiro roubo semelhante de veículo que acontece esse ano na nossa região", contou o policial. 

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você aprovou a seleção convocada por Dunga?