Publicidade

28 de Março de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Câmeras de monitoramento vão ser instaladas nas Centrais de Escolta do Estado, uma delas situada em Juiz de Fora, e nas 144 unidades prisionais que guardem armas em Minas Gerais. Os locais vão ganhar ainda outros equipamentos de proteção que, por questões de segurança, não serão divulgados pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds). Todos os procedimentos adotados nestes locais também estão sendo revistos. A medida foi determinada pelo secretário da pasta, Rômulo Ferraz, na quarta-feira, depois que 45 armas foram roubadas da Central de Escoltas de Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, durante a madrugada da última segunda-feira.

A previsão é de que as câmaras sejam instaladas em até três meses, e as unidades de grande porte vão ser as primeiras a receber os equipamentos. A diretoria de Logística da Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) é responsável pela compra do material. Segundo a assessoria de comunicação da Seds, todos os 15 novos presídios e penitenciárias que foram anunciadas pelo Governo nos últimos dias e estão em fase de licitação, já vão contar com o esquema de segurança anunciado pelo secretário.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Governo federal deve refinanciar as dívidas dos clubes de futebol?