Publicidade

25 de Março de 2014 - 11:30

Por Tribuna

Compartilhar
 
Unidade vai atender pessoas com sofrimento mental
Unidade vai atender pessoas com sofrimento mental

Com capacidade para atender 40 usuários diariamente e com funcionamento de 24 horas, foi inaugurado, na manhã desta terça-feira (25), o Centro de Atenção Psicossocial (Caps) 3. A nova unidade, com sede na Rua Antônio José Martins, na altura do Morro da Glória, Centro, tem como meta ampliar a oferta de atendimentos na área de saúde, para pessoas em situação de sofrimento mental. A solenidade de abertura do Caps 3 contou com a presença do prefeito Bruno Siqueira, que destacou que a unidade vai funcionar como referência para as pessoas que precisam desse tipo de tratamento na cidade. "Aqui, teremos toda a infraestrutura, durante 24h, disponibilizadas para pacientes que necessitam de tratamento adequado", enfatizou o chefe do executivo, completando que a Prefeitura está trabalhando para organizar o tratamento de saúde mental no município. "Além do trabalho feito no Caps, vamos inaugurar mais residências terapêuticas e ainda há o trabalho desenvolvido no Hospital Esperança, que pretendemos, com as residências terapêuticas, desativar daqui a algum tempo, a fim de que possamos fazer uma rede integrada na saúde mental, dando um tratamento adequado aos usuários."

De acordo com o secretário municipal de Saúde, José Laerte Barbosa, esse é mais um passo para a consolidação de uma política de saúde mental articulada com a Secretaria Estadual de Saúde e o Ministério da Saúde, que trará resultados positivos e benéficos para toda a população. Ele ressaltou que, além do funcionamento 24 horas, a nova unidade vai contar com leito para observação de paciente em situação de crise. "Se uma pessoa chegar em crise, até que ela seja debelada, pode ficar internada até 72 horas com assistência integral da equipe."

Funcionamento

O usuário do Caps 3 vai contar com atendimento individual, incluindo acolhimento ou atendimento médico, psicoterápico, de enfermagem ou de serviço social. Ainda terá disponibilizado atendimento domiciliar e em grupo, atividades de suporte social e oficinas terapêuticas e matriciamentos nas Unidades de Atenção Primária à Saúde (Uaps). A coordenadora do Caps 3, a psicóloga Cláudia Richa, explica que a unidade vai funcionar também no fim de semana, como forma de tentar evitar a internação do paciente. "O paciente vai ser encaminhado das Uaps, que são referência, vai passar por uma avaliação e um projeto terapêutico individual, para verificar como será o melhor tratamento adequado."

Os usuários também serão encaminhados a partir do Serviço de Urgência Psiquiátrica (SUP) do HPS e de outras instituições de atenção secundária e terciária que compõem a rede de saúde mental do município. O Centro de Atenção Psicossocial 3 é formado por uma equipe multiprofissional com diversos especialistas e vai atender a usuários residentes nas regiões centro, centro-sul, sul e sudeste da cidade, abrangendo uma população de aproximadamente 220 mil habitantes.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você já presenciou manifestações de intolerância religiosa?