Publicidade

11 de Março de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Após nove dias sem ocorrências de homicídio, a cidade voltou a registrar três assassinatos no fim de semana. Durante a madrugada de domingo (9), Douglas Culaoni, 27 anos, foi morto com dois tiros à queima-roupa durante festa na laje de um bar no Bairro São Benedito, Zona Leste. O suspeito do crime é um adolescente, 16, que não foi localizado. À noite, Francismar de Barros, 32, não resistiu aos golpes de faca que teriam sido desferidos por um jovem, 18, por causa de uma dívida de R$ 100. O crime aconteceu no Monte Castelo, Zona Norte, e o rapaz acabou preso em flagrante. Já no sábado, Daniel Lourenço de Oliveira, 27, foi agredido no Bairro Granjas Bethânia, Zona Nordeste, e não resistiu aos ferimentos.

O caso do São Benedito aconteceu por volta das 3h na Rua Agilberto Costa. A PM foi acionada e encontrou Douglas sem vida na laje do estabelecimento, com tiros no ombro e peito. Populares que estavam na festa e não quiseram se identificar, temendo represálias, disseram à PM que ouviram disparos e viram a vítima cair baleada. O proprietário do bar mostrou o alvará de funcionamento aos militares, mas admitiu que cedeu o espaço superior para a chopada, que aconteceu sem autorização.

No local, a PM ainda encontrou um DJ e um motorista de caminhão encarregado da desmontagem e remoção dos equipamentos de som, mas nenhum deles soube dar informações sobre o homicídio. Militares receberam denúncia anônima de que o atirador seria um adolescente, morador do bairro, que não foi encontrado. Após os levantamentos da perícia, o corpo da vítima foi encaminhado para necropsia no IML.

Já no Monte Castelo, o assassinato foi registrado por volta das 19h30 na Rua Coronel Quintão. Francismar foi encontrado caído na via, com lesões causadas por objeto perfurocortante na mão direita, lado esquerdo do tórax e pescoço. O Samu confirmou o óbito, e a perícia da Polícia Civil esteve presente. Em contato com populares, a PM recebeu informações de que o suspeito teria fugido em direção ao Parque das Águas, na mesma região. O jovem foi localizado no interior de um imóvel e recebeu voz de prisão. Ele confessou o crime e alegou ter agredido a vítima a facadas porque ela estaria devendo R$ 100 a ele e já o teria ameaçado de morte. As duas facas usadas no crime, com 10cm de lâmina cada, foram apreendidas. O suspeito teve o flagrante confirmado por homicídio qualificado e foi encaminhado ao Ceresp.

No caso do Granjas Bethânia, por volta de 1h de sábado, a polícia recebeu denúncia de que um homem estava ferido na Rua Avelino Jacob da Silva, porém, ao chegar no local ele já estava sendo socorrido pelo Samu. A vítima foi levada para o Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus, onde morreu horas depois.

A PM não encontrou testemunhas do crime, e no boletim de ocorrência, registrado como lesão corporal, não está especificado o que causou os ferimentos na vítima. De acordo com informações do hospital, Daniel Lourenço de Oliveira teria sofrido agressão física e chegou à unidade médica desacordado. Ele teve trauma de crânio e face e choque hemorrágico.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está fazendo pesquisa de preços para controlar o orçamento?