Publicidade

07 de Fevereiro de 2014 - 19:06

Por Tribuna

Compartilhar
 

A Polícia Civil investiga o que pode ser o 19º homicídio registrado esse ano na cidade. Maico Santos Gonçalves, 26 anos, foi atropelado na madrugada do dia 25 de janeiro na Avenida Brasil, na saída de uma casa noturna no Bairro Ladeira, e morreu após dez dias de internação, na última segunda-feira, na Santa Casa. Ele sofreu traumatismo craniano grave e, conforme o atestado de óbito, também teve infecção generalizada. O jovem e um primo foram atingidos por um automóvel de cor preta, que, conforme o Registro de Evento de Defesa Social (Reds), seria um Golf, quando caminhavam pela via, após deixar a casa de shows. Coincidentemente, na semana em que o jovem morreu, um carro da mesma marca e com as mesmas características foi queimado na Zona Norte da cidade, entre os bairros Francisco Bernardino e Jardim Natal. Nas redes sociais, moradores da região contaram que o automóvel estava abandonado no local há cerca de uma semana. O veículo foi recolhido pelo guincho e, segundo os policiais civis, possui avarias na lataria.

"Tudo indica que seja o mesmo carro. Ninguém procurou o automóvel até hoje no guincho, e o veículo está sem licenciamento desde 2011. Pelo relato das testemunhas, o atropelamento foi intencional. Mesmo que o autor não desejasse provocar a morte, assumiu o risco de produzi-la, o que caracteriza o dolo eventual. Estamos investigando e, se for confirmada a suspeita de assassinato, o caso será encaminhado para a Delegacia Especializada em Homicídios", informou o delegado interino da 5ª Delegacia Distrital, Rodolfo Rolli.

O primo da vítima, 21, que também foi atingido pelo veículo, mas sofreu apenas escoriações nos braços, contou que houve um desentendimento verbal na porta da casa noturna entre eles e um indivíduo desconhecido. "Foi uma discussão rápida, mas não chegou a virar agressão. Logo depois, fomos embora andando, e o carro veio para cima da gente. Foi tudo muito rápido e não vi. Ele fugiu e não prestou socorro. Por sorte, eu só tive arranhões, mas meu primo ficou mal, e o socorro também demorou a chegar", disse o jovem.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você aprovou a seleção convocada por Dunga?