Publicidade

06 de Dezembro de 2013 - 19:24

Crimes foram praticados contra restaurante e farmácias na principal avenida de Juiz de Fora

Por Tribuna

Compartilhar
 
Grupo assaltou 6 estabelecimentos na Rio Branco
Grupo assaltou 6 estabelecimentos na Rio Branco

Uma mulher de 43 anos e um homem, 36, foram presos na manhã desta sexta-feira (6) durante ação da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos desencadeada para capturar os últimos suspeitos de integrar a quadrilha que praticou seis assaltos a estabelecimentos comerciais na Avenida Rio Branco, nos últimos dois meses. A dupla foi encontrada na Vila Olavo Costa, Zona Sudeste, mesma região onde outros quatro suspeitos já haviam sido detidos. O primeiro a ser preso foi um homem, 46, flagrado com revólver no dia 29 de setembro e apontado como suposto líder das ações criminosas, conforme investigações da Polícia Civil. Mesmo com a detenção dele, o bando voltou a praticar assaltos, e outros três homens, de 27, 32 e 37, acabaram detidos pela Polícia Militar após o roubo a uma farmácia na Rio Branco, perto da Espírito Santo, na noite da última segunda-feira.

Com as novas prisões, o delegado Carlos Eduardo Rodrigues acredita ter desbaratado a quadrilha, que levou medo a funcionários e clientes de dois restaurantes e três farmácias da Rio Branco, uma delas assaltada duas vezes. "Hoje (sexta) chegamos aos dois que faltavam", disse ele, destacando a agilidade do Poder Judiciário em expedir os mandados de prisão solicitados. "Conseguimos apurar todos os crimes e prender todos os envolvidos", comemorou. Cinco dos seis integrantes foram apresentados na delegacia. O sexto suspeito, preso na segunda depois de a PM achar na casa dele a arma tipo garrucha antiga usada nos crimes, já recebeu alvará de soltura, conforme o delegado. Os outros quatro homens estão no Ceresp, à disposição da Justiça, enquanto a mulher foi encaminhada para a Penitenciária Ariosvaldo Campos Pires.

"Ela aparece nas imagens de um dos roubos a farmácia, recolhendo produtos do estabelecimento e pertences das vítimas, que foram colocados em uma sacola", disse Carlos Eduardo. Segundo ele, os integrantes não agiam juntos em todos os crimes, já que os assaltos teriam sido praticados por, no máximo, quatro pessoas. No entanto, eles se revezavam nas ações. Na gravação de um roubo a restaurante italiano ocorrido no dia 2 na Rio Branco, altura do Bairro Cruzeiro do Sul, por exemplo, o homem mais velho aparece portando uma arma de cano longo, semelhante à apreendida pela PM na segunda.

O titular da especializada informou que as vítimas devem comparecer à delegacia, em Santa Terezinha, a fim de fazerem o reconhecimento dos suspeitos. Eles deverão ser indiciados por roubo qualificado e formação de quadrilha, nos casos em que agiram em bando, como nos arrastões dentro dos restaurantes, nos quais famílias foram rendidas enquanto jantavam e tiveram seus pertences roubados. "Essas prisões vão impactar diretamente na prevenção desse tipo de crime", concluiu Carlos Eduardo.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você pretende substituir o ovo de Páscoa por outros produtos em função do preço?