Publicidade

27 de Janeiro de 2014 - 16:48

Acompanhe, em tempo real, os desdobramentos do caso do homicídio do presidente da CDL, Vandir Domingos, ocorrido nesta segunda

Por Tribuna

Compartilhar
 

20:31
Está sendo velado no salão principal do Palácio Barbosa Lima, onde funciona a Câmara Municipal, o corpo do presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Juiz de Fora (CDL/JF), Vandir Domingos. O sepultamento acontecerá no Cemitério Municipal, às 10h30 desta terça-feira. O suspeito de matar Vandir continua prestando depoimento a portas fechadas na Delegacia de Homicídios, em Santa Terezinha.
Sepultamento acontece às 10h desta terça-feira
 

19:33
O prefeito Bruno Siqueira divulgou nota de pesar sobre a morte de Vandir Domingos: 
"Foi com extremo pesar que recebi a notícia da morte de Vandir Domingos da Silva, empresário e presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Juiz de Fora, que sempre foi muito atuante em defesa do comércio varejista. Juiz de Fora perde uma liderança importante e que sempre se destacou na luta por uma cidade mais justa e desenvolvida. Deixo aqui não somente meu lamento, mas minha solidariedade aos familiares e amigos neste momento tão difícil."
 

18:40 
A Polícia Civil apresentou a arma usada no crime e a camisa que o suspeito vestia no momento em que disparou contra Vandir Domingos, em um estacionamento da Rua Marechal Deodoro. Os objetos foram apreendidos pelos policiais na Rua Oscar Kelmer Filho, no Bairro Olavo Costa, Zona Sudeste da cidade. O próprio suspeito informou aos policiais o local onde dispensou a camisa e a arma. O revólver calibre 32 está com quatro munições deflagradas e duas intactas. A Polícia Civil informou que Vandir Domingos foi morto com quatro tiros e não com cinco, como havia sido informado anteriormente. Todos os tiros atingiram a vítima na região do tórax.  Antes de se alvejado, Vandir ainda foi atingido com quatro golpes de chuço, uma arma artesanal. Os golpes foram aplicados na região do pescoço.
Camisa e arma do suspeito foram encontradas em rua do Bairro Olavo Costa
 

18:19 
Já está sendo ouvido na Delegacia de Homicídios o suspeito de matar o presidente da CDL, Vandir Domingos. O homem chegou à delegacia em Santa Terezinha após se entregar na sede do 27º Batalhão da PM. Causou estranheza o fato de o homem, no momento de se entregar, levantar as mãos e agradecer aos policiais e à imprensa. Ele já teria confessado o homicídio, mas ainda não teria explicado a motivação do crime.
 

17:53 
O suspeito de assassinar Vandir Domingos se apresentou na sede do 27º Batalhão da PM, no Bairro São Judas Tadeu, Zona Norte, por volta das 17h40 desta segunda-feira (27). O homem ainda não teve sua identidade revelada. Ele chegou a pé, vestindo uma camisa rosa, calça jeans e um boné preto. Apesar de ter exigido a presença da imprensa para se entregar, ele chegou sozinho e não falou com os jornalistas e tampou o rosto com a camisa a todo o momento. O suspeito foi recebido por integrantes do comando da Polícia Militar e da chefia da Polícia Civil e foi levado para uma sala. Minutos depois, ele foi encaminhado para a sede da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil, onde será ouvido.
Após se entregar, suspeito é levado para a delegacia
 

16:48 
O corpo do presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Juiz de Fora (CDL/JF), Vandir Domingos, foi liberado para a família por volta das 16h30 desta segunda-feira (27). O corpo segue do IML para a Santa Casa, de onde será encaminhado para a Câmara Municipal, às 18h, quando começa o velório do empresário. Familiares de Vandir acompanharam a liberação do corpo. A médica legista responsável pelos trabalhos não quis conversar com a imprensa. O enterro está marcado para às 10h30 desta terça-feira, no Cemitério Municipal. Vandir Domingos foi assassinado dentro de um estacionamento na Rua Marechal Deodoro, no Centro, por volta das 9h desta segunda. O suspeito foi identificado, e a polícia continua as buscas pelo homem, que teria disparado cinco vezes contra Vandir.
 

 

Galeria de Imagens

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?