Publicidade

20 de Dezembro de 2013 - 20:08

Por Eduardo Valente

Compartilhar
 
Arthur Ferreira, de 6 anos, teve cartinha apadrinhada
Arthur Ferreira, de 6 anos, teve cartinha apadrinhada

O Natal deste ano agora tem outro significado para o jovem Arthur César Ferreira, 6 anos, que teve atendida, nesta sexta-feira (20), sua cartinha destinada ao Papai Noel. Seu pedido não era por bens materiais, e nem envolvia custos. Para ele, bastava realizar o sonho de conhecer o batalhão do Corpo de Bombeiros. A responsável por apadrinhar a carta, que estava disponível no Espaço Mascarenhas, é a psicóloga Cláudia Lanna, 47. Segundo ela, acolher pedidos das crianças é uma rotina que mantém há anos. "É uma forma de agradecer a Deus tudo que eu recebo", disse, informando que entrou em contato com o batalhão pedindo ajuda para realizar o desejo da criança.

Acompanhado da mãe, a auxiliar de produção Michelle Ferreira, 33, Arthur conheceu as dependências dos bombeiros e teve a oportunidade de passear em um caminhão de combate a incêndio e manusear a mangueira. Antes desta oportunidade, ele acompanhava a rotina dos militares de longe. Morador do Bairro Santa Cândida, na Zona Leste, diariamente ele pedia à mãe para levá-lo ao ponto mais alto do bairro, onde é possível avistar as dependências da corporação. "Ele é fascinado com o assunto. Em casa, se veste com calça jeans e bota e enrola uma pequena corda sobre a cintura, dizendo que está pronto para combater incêndios. Também leva em uma mochila acessórios de salvamento."

A visita desta sexta, que durou pouco mais de uma hora, foi acompanhada pelo mascote dos bombeiros, o boneco Foguinho, e também dos três filhos de Cláudia: Giulia, 9, João Pedro, 5 e Gabriel, 6. Para Arthur, a ida ao batalhão foi guardada em sigilo, até o último instante. De acordo com o tenente Diogo Chelini, a presença das crianças ao local é vista de forma positiva. "Elas são sinceras e verdadeiras ao mostrar suas vontades. O desejo de Arthur veio de coração. E não só ele ganhou com a visita, mas todos nós. Este reconhecimento é muito importante."

Apagar incêndios é a atividade dos bombeiros que mais encanta a criança. Nesta sexta ele ganhou, além da visita, um caminhão de brinquedo, de Cláudia, e um kit de materiais escolares, ofertado pelos militares. Perguntado sobre a profissão a ser seguida no futuro, Arthur responde, quase que imediatamente: "Quero ser bombeiro."

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você pretende substituir o ovo de Páscoa por outros produtos em função do preço?