Publicidade

30 de Maio de 2014 - 07:00

Explicações foram dadas um dia após Comissão de Saúde encontrar itens armazenados em local inadequado

Por Marcos Araújo

Compartilhar
 
Vereadores ouviram explicações da diretora comercial da empresa
Vereadores ouviram explicações da diretora comercial da empresa

O presidente da Câmara Municipal, Julio Gasparette (PMDB), se reuniu nesta quinta-feira (29) com o presidente da Comissão de Saúde da casa, Wanderson Castelar (PT), e mais quatro vereadores, para ouvir explicações da diretora comercial da empresa Unihealth logística Ltda, Carolina Videira, a respeito dos medicamentos e insumos públicos encontrados armazenados em local inadequado, na última quarta-feira. Ainda nesta quinta, a Secretaria de Saúde anunciou que criou uma comissão para a apuração dos fatos. O encontro no Palácio Barbosa Lima resultou no agendamento de uma visita dos vereadores ao novo centro de distribuição da empresa, na próxima semana. O material descoberto estava mal acondicionado em um imóvel, na Avenida Itamar Franco, no São Mateus. A localização do estoque mobilizou a presença das polícias Federal e Militar, Vigilância Sanitária, Comissão de Saúde da Câmara e representantes da Secretaria de Saúde, depois que denúncias foram recebidas sobre a forma irregular de armazenamento dos produtos.

De acordo com as informações apresentadas por Carolina Videira, o imóvel usado para guardar os materiais foi alugado temporariamente por 15 dias, com a finalidade de abrigar uma remessa provisória, enquanto o almoxarifado oficial da empresa está sendo montado. Segundo ela, o local é um galpão, na Avenida Ibitiguaia, no Bairro Santa Luzia, Zona Sul, com 1.500 metros quadrados. "Nosso contrato começou no dia 29 de abril de 2014 e temos 90 dias, a partir dessa data, para fazer a transição de todo o estoque da antiga empresa para a nossa", afirmou Carolina, acrescentando que qualquer irregularidade encontrada nos produtos é de responsabilidade da Unihealth. Apesar de ela ter citado abril, o extrato de contrato da empresa paulista com a Prefeitura de Juiz de Fora foi publicado no dia 29 de março deste ano.

A diretora comercial enfatizou que o novo almoxarifado já conta com toda regulamentação e alvarás e está em fase final de instalação. "Está sendo finalizada a estrutura de porta paletes e verticalização do espaço. A empresa ainda conta com mais dois meses de prazo dentro do período de transição", finalizou.

 

Validade

Além de Castelar e Julio Gasparette, a reunião contou com as presenças dos vereadores Ana Rossignoli (PDT), Cido Reis (PPS), André Mariano (PMDB), Chico Evangelista (Pros) e Nilton Militão (PTC). Uma das questões levantadas foi a respeito da existência ou não de medicamentos com validade vencida no depósito. Carolina garantiu que nenhum medicamento fora da data de validade foi recebido pela Unihealth e disse que, apesar das denúncias, não havia medicamentos no local, apenas insumos. Castelar, que esteve no depósito da Avenida Itamar Franco, questionou a representante da empresa sobre a segurança do depósito, já que, segundo ele, quando a comissão chegou ao local, a porta de vidro estava destrancada e não havia vigia no imóvel. Ela rebateu, dizendo que um boletim de ocorrência foi registrado, uma vez que o estabelecimento estava fechado e teria sido arrombado e que será apurada a responsabilidade de quem abriu a porta à força.

Carolina também assegurou que havia a presença de um vigia no local, e ele foi o responsável por chamar representantes da empresa até o imóvel, quando percebeu que havia movimentação do lado de fora. Entretanto, a diretora admitiu que o estabelecimento não era apropriado para abrigar o material, mesmo provisoriamente, entendendo que foi um erro da gestão local da Unihealth. Ela garantiu que todos os produtos serão transferidos para o novo almoxarifado. "Dentro do contrato, se perdemos 1% do estoque, temos que ressarcir a secretaria. Se algum prazo de validade vencer, a responsabilidade é nossa, pois temos um prazo de seis meses para informar sobre o vencimento dos medicamentos."

 

 

Vereadores farão visita a novo galpão

O presidente da Câmara Municipal, Julio Gasparette (PMDB), disse estar preocupado com as informações recebidas pela Comissão de Saúde e que, por precaução, esperou para ter um primeiro contato com a Unihealth. "Hoje sua diretora nos mostrou que houve erro sim por parte da empresa e da Secretaria de Saúde, porque o local não era aquele que foi contratado para armazenar os medicamentos. Vamos fazer uma visita ao local onde vai funcionar o centro de distribuição, no Santa Luzia. A empresa também vai comparecer à Câmara, para que possamos conhecer o trabalho dela", afirmou Gasparette, ressaltando que ficou satisfeito com as explicações da diretora e com as informações que recebeu por meio de folderes sobre a Unihealth. "Juiz de fora terá um armazenamento de primeira qualidade, já que essa empresa é de primeiro mundo." A empresa volta à Câmara Municipal no próximo dia 5, para mais esclarecimentos e, no dia 6 de junho, está marcada a visita dos vereadores ao novo depósito.

A Secretaria de Saúde informou que foi criada nesta quinta a comissão para a apuração de todo o ocorrido e, assim que os trabalhos forem concluídos, deverá apresentar relatório ao secretário de Saúde, José Laerte Barbosa, em um prazo de 60 dias, que pode ser prorrogado mediante justificativa. Somente a partir deste relatório será possível identificar eventuais irregularidades e descumprimento da lei e do contrato e as ações que serão adotadas pela Secretaria de Saúde, a partir disso.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?