Publicidade

22 de Fevereiro de 2014 - 17:59

Por Tribuna

Compartilhar
 
Come Quieto arrastou 10 mil pessoas na Zona Sul
Come Quieto arrastou 10 mil pessoas na Zona Sul
Domésticas de Luxo
Domésticas de Luxo

Curtindo o som da Bateria Milagrosa do Come Quieto estavam cerca de 10 mil foliões, segundo informação repassada pela organização do bloco, que, na tarde deste sábado (22), sacudiu o público no Bairro Alto dos Passos. Um problema no som atrasou o desfile em cerca de uma hora, o que fez com que os 80 componentes dessem partida por volta das 16h. Pessoas de todas as idades se renderam à letra que reverenciou os costumes mineiros e o sambista Armando Toschi, o Ministrinho. "Uai Uai, me dá licença, senhor. Eu sou mineiro na alma e come quieto no amor", sentenciou a composição. A apresentação foi comandada por Alessandra Crisprin e Fabiano Larcher com participação especial de Thiago Miranda, Felipe e Ruan, Samba D'Loko e Só Parênt. Na concentração, os bares estavam lotados. Mais cedo, às 14h, conforme programado, o bloco Domésticas de Luxo desceu o Calçadão da Halfeld em direção à Praça Antônio Carlos, entoando o samba-enredo "A PEC das domésticas (veja galeria de imagens abaixo)." O trajeto contou com a bateria do Cacique de Lins, do Bairro Linhares. De acordo com a diretoria, mais de 10 mil pessoas conferiram a performance das pretinhas. Já para a Polícia Militar, o público era de 4 mil pessoas. Nenhuma ocorrência de violência foi registrada nos dois pontos, segundo a PM.

De um grupo de oito amigos que queriam valorizar o samba local nasceu o Come Quieto, no ano de 2011. "O próprio nome do grupo traz isso. Não esperávamos um retorno tão rápido. É uma festa bacana, num ambiente feliz", afirma Flávia Rocha, uma das organizadoras do bloco. Enquanto a banda Trupicada animava a garotada, tinha gente que atraia os olhares dos foliões, como é o caso da professora Renata Valle, 42 anos. Vestida de nega maluca, ela fazia questão de parar para as fotos. "Já tem dois anos que venho vestida assim. Já virou minha identidade. Tem aluno meu que pede para fotografar comigo e nem sabe que sou eu", conta Renata.

Apesar de achar que a antecipação do carnaval na cidade não provoca muitas alterações no público que acompanha o Domésticas de Luxo, já que o bloco tem o costume de sair antes do calendário oficial, Odério Filho, vice-presidente e diretor de marketing da agremiação, destaca que a alteração da data pode ter favorecido o desfile de 2014. "Acho que o pessoal veio de outras cidades para assistir às Escolas de Samba e acabou ficando. O nosso samba sacudiu a plateia. O Calçadão ficou pequeno para nós. Já estamos cogitando uma mudança no nosso trajeto. Talvez até voltemos para a Avenida", diz Odério, ressaltando problemas na infraestrutura montada para a Folia de Momo. "Colocaram poucos banheiros químicos na Praça. Isso foi uma falha", observa.

Integrante do bloco caricato desde 1976, Paulo Freitas, 61 anos, técnico em construção civil, conta que saiu de Brasília especialmente para manter uma tradição, ao lado do irmão gêmeo, Jorge de Freitas, aposentado. "Isso tudo nos faz lutar para que o Domésticas não morra. Ontem (sexta), quando fomos dormir, estávamos como crianças ansiosas aguardando pelo esperado momento", comenta o componente. Ao completar o 56º percurso da história da agremiação, João Batista de Almeida (Buzina), 60 anos, comerciante, relembra fatos curiosos ao longo das mais de três décadas de folia. "Um rapaz chegou perto de mim e disse que chorava no colo da mãe quando me via pintado de preto. É bom ter histórias como essa para contar. Temos um compromisso com Juiz de Fora, principalmente com as crianças. É bom perceber que o público reconheceu isso. O melhor do nosso carnaval é o contato com o povo", destaca Buzina.

Domésticas de Luxo
Domésticas de Luxo
Domésticas de Luxo
Domésticas de Luxo
Domésticas de Luxo
Domésticas de Luxo
Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você aprova o retorno de Dunga para o comando da Seleção Brasileira?