Publicidade

21 de Maio de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 
Obra está sendo feita na Avenida Getúlio Vargas, entre as ruas Marechal Deodoro e São João
Obra está sendo feita na Avenida Getúlio Vargas, entre as ruas Marechal Deodoro e São João

A rede de fibra ótica responsável por interligar as câmeras do projeto "Olho vivo", do Governo estadual, já está sendo montada em Juiz de Fora. De acordo com a Polícia Militar, há cerca de duas semanas a empresa responsável pelos trabalhos, vencedora de licitação pública, atua no município com objetivo de compor o sistema que permitirá a visualização de 54 pontos do município, não apenas na área central, como também nos bairros Alto dos Passos, São Mateus, Santa Luzia, Santa Cruz e Benfica. Na manhã desta terça-feira (20)uma equipe trabalhava na Avenida Getúlio Vargas, entre as ruas Marechal Deodoro e São João. A expectativa é de que o monitoramento de algumas câmeras seja iniciado entre os meses de junho e julho, ainda durante a Copa do Mundo.

De acordo com o major Júlio Cesar Assunção, responsável pelos recursos logísticos da 4ª Região de Polícia Militar (4ª RPM), atualmente sendo feitas marcações nos solos de ruas como a São João e a Francisco Bernardino. A ideia é começar o monitoramento das imagens captadas no Centro, para depois estender o serviço para as regiões periféricas. A rede de fibra ótica chegará até a sede do 2º Batalhão da PM, no Bairro Santa Terezinha, por meio de um duto sob a linha férrea da MRS.

O secretário de Governo José Sóter de Figueirôa tem a expectativa de iniciar o monitoramento o quanto antes, principalmente porque nas cidades onde o sistema foi implantado, houve redução de até 40% dos crimes contra o patrimônio. "Sem contar que aumenta a sensação de segurança da população. O contrato não é nosso, mas sim do Estado. Mesmo assim, estamos solicitando à empresa que nos apresente o cronograma das intervenções para que possamos nos organizar. O monitoramento destas imagens será feito por uma empresa contratada pelo Município, vencedora de licitação pública, e estamos aguardando os prazos para assinar o contrato."

Major Assunção disse que ainda não é possível informar com quantas câmeras o projeto será inaugurado na cidade, mas a previsão é que todas as 54 estejam em funcionamento no menor tempo possível. "É difícil definir prazos porque, no trabalho em campo, a empresa está encontrando algumas dificuldades para passar os cabos de fibra ótica, devido a questões geológicas. Mas nada que não esteja sendo superado. Mesmo assim, pretendemos instalar as imagens do Centro e, em seguida, prosseguir para o Alto dos Passos e São Mateus", esclareceu, acrescentando que os trabalhos em Benfica também serão facilitados devido à proximidade com o duto na linha férrea.

Galeria de Imagens

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?