Publicidade

08 de Maio de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

A Tribuna percorreu o Centro de Juiz de Fora, na tarde desta quarta-feira (7), para verificar a atitude dos cidadãos após ter entrado em vigor, na última terça-feira, a Lei Municipal 12.294, a qual proíbe que qualquer pessoa jogue lixo nas ruas. O descumprimento da legislação acarreta em multas que variam de R$ 50 a R$ 150, referentes a volumes pequenos, que tenham o tamanho até o limite de uma sacola plástica de 20 litros. No percurso das ruas Halfeld, Marechal Deodoro e São João, além da Avenida Getúlio Vargas e do trecho central da Avenida Rio Branco, nenhum pedestre foi visto jogando objetos em via pública. No entanto, a Tribuna observou que a maioria das pessoas que infringe a lei são fumantes. Uma vendedora que prefere não se identificar foi flagrada pela reportagem lançando uma ponta de cigarro na Rua São João. Apesar do descuido, ela diz concordar com a lei, pois, somente assim, haverá mudanças em seus hábitos. É válido ressaltar que as coletoras de lixo possuem uma placa de metal que deve ser utilizada para apagar o cigarro, antes que este seja jogado na lixeira.

A assessoria de comunicação da Secretaria de Atividades Urbanas afirma que nesta quarta não houve qualquer ação especial destinada à nova lei e que, até o final do dia, não havia advertências no sistema. A funcionária de serviços gerais do Demlurb, Irani Fonseca, observa que, no seu primeiro dia de trabalho com a lei em vigor, não houve mudança na sua rotina. Ela diz que viu diversas pessoas jogando o lixo no chão, mesmo com lixeiras próximas. Uma pedestre, que prefere ter sua identidade preservada, comenta que esta lei só vai funcionar se todos repensarem suas atitudes em relação a essa problemática e se houver uma fiscalização da própria população, assim como ocorre com a proibição de se fumar em locais públicos fechados.

Apesar do desconhecimento dos juiz-foranos em relação à lei, algumas pessoas já possuem o costume de guardar o próprio lixo dentro da bolsa ou em alguma sacola. A caixa operadora Vanessa Constantino, após tomar um refrigerante na rua, guardou o recipiente para ser descartado posteriormente. Ela conta que não joga no chão nem mesmo pequenos papéis.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você já presenciou manifestações de intolerância religiosa?