Publicidade

25 de Fevereiro de 2014 - 09:10

PM usou helicóptero nas buscas, e três suspeitos foram presos

Por Tribuna

Compartilhar
 

Atualizada às 19h09

Um comerciante de 40 anos foi baleado, no final da noite de segunda-feira (24), em um bar e lanchonete na Rua Jarbas de Lery Santos, nas imediações da Praça do Riachuelo, no Centro. De acordo com informações da Polícia Militar, por volta das 23h, a vítima estava sentada em uma mesa na parte externa do estabelecimento comercial, junto com um filho, 17, quando três jovens passaram pelo local. Em seguida, o trio retornou e descarregou um revólver na direção do homem, que foi alvejado por, pelo menos, três tiros, sendo um deles no rosto. Já o adolescente conseguiu escapar ileso dos disparos.  

Mesmo ferido, o comerciante permaneceu lúcido e foi socorrido pelo próprio filho, sendo encaminhado ao Hospital de Pronto Socorro (HPS). Conforme a PM, ele sofreu sete perfurações, que podem ser de entrada e saída dos projéteis, além de fraturas na face e braço. Segundo a assessoria de comunicação da Secretaria de Saúde, o paciente passou por cirurgia e permanece internado na sala de urgência. Ele respira com auxílio de aparelhos, mas está desperto e seu estado de saúde é considerado estável. 

Os bandidos fugiram logo após os disparos em direção à Rua José Calil Ahouagi. As buscas pelos criminosos mobilizaram várias viaturas e o helicóptero Pégasus da PM. O sobrevoo da aeronave chamou a atenção de moradores da região central. Três suspeitos, de 18, 19 e 21 anos, acabaram presos na Avenida Brasil e vias adjacentes. Em poder deles ainda foram encontradas porções de maconha, crack e cocaína. O revólver calibre 38 usado no crime, com numeração raspada e seis cartuchos deflagrados, também foi apreendido. O trio foi levado para a 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil, onde teve o flagrante confirmado, e encaminhado ao Ceresp. Conforme a PM, a suspeita é que a tentativa de homicídio teria sido motivada por desentendimentos anteriores entre os envolvidos, moradores do Bandeirantes. O caso será investigado pela Delegacia Especializada de Homicídios e Antidrogas. 

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está evitando contrair dívidas maiores em função da situação econômica do país?