Publicidade

10 de Fevereiro de 2014 - 20:20

Por Tribuna

Compartilhar
 

Um homem de 62 anos foi preso pela Polícia Civil por suspeita de receptação. De acordo com o delegado Eurico da Cunha Neto, titular da 7ª Delegacia Distrital, responsável pela apuração de crimes na região central, o homem estaria vendendo um anel que foi furtado no último dia 3, em um escritório no Centro. A polícia chegou até o suspeito depois de a vítima ver o objeto anunciado para venda em uma rede social.

O que chamou a atenção da polícia foi que as fotos para o anúncio foram feitas dentro de uma sala de um órgão federal. "O suspeito é um funcionário terceirizado. Isto demonstra uma falta total de medo, um desrespeito com a instituição, que não tem nada a ver com o caso," disse Eurico.

"Encontramos esta pessoa que ofereceu o anel na internet. Ela já não estava mais com o objeto, mas indicou quem estaria com a joia", informou o delegado. Eurico afirmou que policiais disfarçados se encontraram com o idoso, no Centro, e simularam que queriam comprar o anel. "Quando foi constatado que ele estava com a joia, o homem foi preso e levado para a delegacia, onde teve o flagrante confirmado, sendo encaminhado ao Ceresp." De acordo com a Polícia Civil, o homem que anunciou a joia na internet também foi indiciado por receptação e vai responder em liberdade. A pena para o crime varia de três a oito anos de reclusão.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?