Publicidade

28 de Janeiro de 2014 - 07:00

Cidade registra somente 43% da chuva esperada para todo o mês

Por Eduardo Valente

Compartilhar
 

Há pelo menos 13 anos Juiz de Fora não registra um mês de janeiro com calor tão intenso. Levantamento realizado nos arquivos do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a partir de 2001, mostra que este mês teve 15 dias com temperaturas acima dos 30 graus, sendo o último registro de domingo passado, quando os termômetros chegaram a 31,1 graus. Em 2013, este patamar de calor só foi observado em três dias, enquanto, em 2012, não houve nenhum registro. Desde 2001, o maior número de dias com calor acima de 30 graus em janeiro ocorreu nos anos de 2010 e 2011, com quatro registros cada.

Além da onda intensa de calor, este janeiro também tem sido um dos mais secos. Até esta segunda-feira (27), o acumulado de chuvas era de 130,1 milímetros, valor muito abaixo da média histórica para o período, que é de 299,8 milímetros. A média de chuva do período se aproxima da observada em 2001: 131 milímetros. Nos últimos três anos, por exemplo, os índices pluviométricos foram 267 milímetros, em 2013, 387, em 2012, e 316, em 2011.

De acordo com a coordenadora do Laboratório de Climatologia da UFJF, Cássia Ferreira, o fato de o volume de chuvas não acompanhar a média histórica é considerado normal, pois as precipitações têm variabilidade ao longo dos anos. Neste janeiro, segundo ela, a condição é explicada pela presença de um sistema conhecido como de alta pressão, que origina massas de ar seco e quente. "Como não há formação de nuvens, também não ocorrem chuvas. Ao mesmo tempo, temos maior radiação solar e ventos próximos da calmaria, que deixam as temperaturas elevadas."

 

Sem previsão de chuva

Segundo o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), os quatro últimos dias de janeiro devem continuar quentes e sem precipitações. Até sexta-feira, os termômetros tendem a oscilar entre 13 e 33 graus. A Cemig prevê que não ocorrerão novas chuvas ao longo desta semana. Isso acontece porque, de acordo com o meteorologia Claudemir de Azevedo, a massa de ar seco e quente impede a aproximação de novas frentes frias. Nesta terça, os termômetros devem registrar entre 19 e 31 graus. Nesta segunda, a mínima foi de 19,2 graus, com máxima de 29,9 graus.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?