Publicidade

25 de Abril de 2014 - 20:18

Por Tribuna

Compartilhar
 
Prefeito recepcionou seis profissionais nesta sexta
Prefeito recepcionou seis profissionais nesta sexta

Treze novos profissionais do programa "Mais médicos" do Governo federal irão integrar a rede de atenção primária à saúde (Uaps) de Juiz de Fora, a partir do próximo dia 5. O novo grupo é formado por oito brasileiros, dois cubanos, um alemão, um venezuelano e um argentino. Ao todo, o município contará com 24 profissionais do programa. Dos 13, seis já estão na cidade. No início da tarde desta sexta-feira (25), o prefeito Bruno Siqueira (PMDB) os recebeu em seu gabinete para dar as boas-vindas.

As unidades beneficiadas continuarão sendo, em sua maioria, as localizadas na Zona Norte, segundo o subsecretário de Atenção Primária à Saúde, Thiago Horta. No entanto, algumas unidades da região Leste e a Uaps do São Pedro, na Cidade Alta, também serão contempladas. "Estamos priorizando as Uaps com déficit de profissionais e reforçando aquelas com demanda maior de população." Thiago também explica que os médicos brasileiros darão início aos trabalhos a partir do dia 5. Já os intercambistas terão que aguardar o Ministério da Saúde entregar o registro profissional. "Em média, o tempo de espera pelo registro é de 15 dias. Durante esse tempo, eles irão passar por treinamento."

Segundo Bruno, com a chegada do novo grupo, o déficit no número dos profissionais na cidade fica "equacionado". Ou seja, cada uma das 63 Uaps terá, no mínimo, três médicos. O prefeito enfatiza ainda que, neste ano, será iniciado o concurso para a efetivação de 42 médicos.

 

Dificuldades

O secretário de Saúde, José Laerte Barbosa, aponta a "cultura brasileira pela especialização precoce" como uma das causas para a dificuldade do município em recrutar os profissionais. Já Bruno afirma que a participação dos brasileiros no "Mais médicos" irá auxiliar na redução das críticas ao programa.

O brasileiro Bruno Baião, 29 anos, formou-se em 2012. Depois de trabalhar no Norte do estado e em Brasília (DF), escolheu participar do "Mais médicos" para ficar mais perto da família. "Eu nasci em Ubá, mas minha família mora atualmente aqui. Quando vi a vaga para Juiz de Fora, optei por participar do programa para vir para cá."

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está evitando contrair dívidas maiores em função da situação econômica do país?