Publicidade

07 de Julho de 2014 - 09:46

Moto em que atirador estava foi atingida pelo veículo da vítima, que perdeu o controle da direção. Suspeito acabou preso no HPS

Por Tribuna

Compartilhar
 

Atualizada às 18h28

Um jovem de 22 anos foi assassinado dentro do carro que dirigia, na noite de domingo (6), no Bairro Vitorino Braga, Zona Sudeste. De acordo com informações da Polícia Militar, por volta das 21h, Jonathan Bernardino da Silva foi encontrado sem vida, no interior de seu Chevette, parado na calçada da Rua São José. Ele estava sentado no banco do motorista, com uma perfuração à bala na parte posterior da cabeça. No mesmo passeio, policiais avistaram uma moto Yamaha XTZ caída.

Populares disseram aos militares presentes no local que os envolvidos no crime teriam tido uma desavença em um baile funk que estava acontecendo em via pública no São Benedito, região Leste. Quando a vítima saía do bairro, o motociclista teria emparelhado seu veículo com o carro e atirado contra o motorista. Ao ser baleado, Jonathan teria perdido o controle do Chevette e pressionado a moto contra a parede de casas da via, ocasionando a queda do condutor. 

O atirador logo teria se levantado, recuperado a arma de fogo e feito mais três disparos contra dois adolescentes, de 16 e 17 anos, e um homem, 26, que estavam de carona no carro. As vítimas saíram correndo do veículo e conseguiram escapar dos tiros. Já o motorista teve o óbito confirmado no local. Peritos da Polícia Civil realizaram os trabalhos de praxe, e o corpo foi encaminhado para necropsia no Instituto Médico Legal (IML). 

Embora as tentativas de homicídio não tenham cessado nas semanas anteriores, esse é o primeiro óbito em decorrência de ação criminosa nos últimos 20 dias na cidade. 

 

 

Suspeito preso no HPS

 

As vítimas que também ocupavam o Chevette onde Jonathan foi morto confirmaram à PM que, quando acessaram a Rua São José, o motociclista passou ao lado e disparou, atingindo a cabeça do motorista. Outro rapaz, 21, teria dado cobertura ao assassinato conduzindo uma Honda XRE 300. O suspeito de atirar, 19, teria fugido a pé em direção ao São Benedito mancando, pois teria ficado machucado ao ser lançado contra a parede.

Diante da informação de que o atirador estava ferido, a PM fez contato em hospitais da cidade e descobriu que um jovem havia dado entrada no Hospital de Pronto Socorro (HPS) com lesões nas pernas, alegando ter caído de bicicleta. Militares seguiram para a unidade e deram voz de prisão ao suspeito.

O rapaz confessou aos policiais que disparou contra Jonathan após ter tido um desentendimento com as vítimas no baile funk. Ele ainda contou que, na fuga, teve ajuda do comparsa, que o colocou na garupa da moto por ter lesionado a perna. Ele foi levado para a casa de parentes e depois encaminhado de táxi ao HPS. O suspeito de ajudar o atirador não foi localizado, mas a moto usada por ele foi apreendida no Encosta do Sol, Zona Norte, e estava com manchas de sangue.

Ainda durante o atendimento da ocorrência, a PM recebeu denúncia de moradora do Santa Cândida, região Leste, de que ela havia achado uma arma de fogo no terreno de sua residência. A PM constatou que o endereço era o mesmo no qual o suspeito havia sido deixado pelo comparsa, e o revólver calibre 38 que teria sido usado no homicídio foi apreendido no local. 

O jovem que confessou o assassinato de Jonathan teve o flagrante confirmado por homicídio qualificado, mas permaneceu internado sob escolta no HPS. Segundo a Secretaria de Saúde, ele passou por cirurgia no joelho e continuou em observação na enfermaria, lúcido, estável e orientado.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está fazendo pesquisa de preços para controlar o orçamento?