Publicidade

11 de Dezembro de 2013 - 11:45

Por Tribuna

Compartilhar
 
Disparos atingiram pescoço, rosto e peito da vítima
Disparos atingiram pescoço, rosto e peito da vítima

Atualizada às 14h

Um jovem de 18 anos foi assassinado com três tiros, na manhã desta quarta-feira (11), no Bairro Fábrica, na  Zona Norte de Juiz de Fora. Jeferson Guerra de Oliveira, auxiliar de serviços gerais, estava trabalhando em uma loja de troca de escapamentos de veículos, na Rua Bernardo Mascarenhas, quando, por volta das 9h, um homem entrou no local e mandou outros dois funcionários irem para um cômodo na parte dos fundos do estabelecimento. O suspeito teria perguntado se uma pessoa estaria no local e, quando viu o jovem, efetuou os disparos, que atingiram pescoço, rosto e peito. Um projétil ficou alojado na cabeça da vítima, que morreu na hora. 

O autor dos tiros fugiu a pé, mas teria ocupado uma motocicleta que o aguardava com um comparsa em um rua próxima. A dupla prosseguiu a fuga rumo à Zona Norte. De acordo com o cabo da 269ª Companhia da PM, Márcio Manoel da Silva, as informações colhidas no local davam conta de que o crime teria sido motivado por um acerto de contas em função da rivalidade entre gangues dos bairros Jardim Natal e Jóquei Clube. Jeferson era morador do Jóquei Clube e estava casado há cerca de dois meses e há um ano trabalhava na loja.

Ainda conforme o cabo, um projétil de calibre 38 foi localizado perto do local onde a vítima estava caída. A perícia da Polícia Civil fez os levantamentos e liberou o corpo para o IML. Logo após o crime, viaturas da PM iniciaram as buscas pelos suspeitos. Uma motocicleta, suspeita de ter sido utilizada na fuga, foi apreendida pelos policiais, depois de ser localizada na Rua Geraldo Vilela, na Vila Bejani, na divisa entre os bairros Jardim Natal e Jóquei Clube. 

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?