Publicidade

18 de Fevereiro de 2014 - 10:48

Por Tribuna

Compartilhar
 
Polícia chegou até cadáver por meio de denúncia
Polícia chegou até cadáver por meio de denúncia

Atualizada às 20h06

Um jovem de 19 anos foi encontrado morto, na manhã desta terça-feira (18), em um terreno da Vila Alpina, Zona Leste. Ele foi identificado pela própria mãe como Wemerson Mendes da Silva, morador do mesmo bairro. De acordo com o comandante da 70ª Companhia da PM, capitão Marcelo Alves, por volta das 10h30, militares receberam denúncia anônima de que haveria um cadáver naquela região, conhecida como saibreira da Vila Alpina. Ao verificar, os policiais localizaram o corpo caído em uma fenda da área de morros, a alguns metros de uma parte plana. Peritos da Polícia Civil realizaram levantamentos, e a principal suspeita é de que o rapaz tenha sido morto a pedradas. Após os trabalhos periciais, o capitão confirmou se tratar de homicídio. 

A vítima apresentava cortes contusos na cabeça, ferimentos de defesa nas mãos e estava caída em uma das depressões do terreno, com o rosto virado para o chão. Além de estar sujo de barro, devido às recentes chuvas, o corpo estava coberto por um bambu, uma porta danificada e vegetação. Apenas os pés estavam aparentes. Chinelos da vítima foram encontrados caídos fora da fenda, perto do cadáver. O corpo foi removido pela funerária, com ajuda de policiais militares, e encaminhado para necropsia no Instituto Médico Legal (IML). O exame deverá confirmar a causa da morte.  

O acesso de veículo até a cena do crime é feito pela Rua Sebastião Costa, e a área de morros faz divisa com o São Benedito. A mãe da vítima compareceu ao local, considerado ermo, após perceber a movimentação de policiais na área. Rita de Cássia Mendes, 59, não teve dúvidas de que se tratava de seu filho, desaparecido desde a madrugada de segunda-feira. 

Ela contou que o jovem era dependente de crack. "Ele já foi internado algumas vezes, mas nada resolveu", lamentou. Rita contou que o caçula de cinco filhos chegou a morar na rua, mas recentemente havia retornado para ficar com ela na Vila Alpina. "Desde a madrugada de domingo para segunda-feira ele não voltou para casa. Já havia ido à delegacia, ao IML e ao HPS atrás dele." A família e a PM não obtiveram informações acerca do que teria motivado o crime, e nenhum suspeito foi apontado. O caso será investigado pela Delegacia Especializada de Homicídios e Antidrogas. 

 

 

Civil divulga mais um homicídio 

 

A 3ª Delegacia de Polícia de Polícia Civil enviou nesta terça à Delegacia Especializada de Homicídio e Antidrogas mais um caso de morte violenta, elevando para 28 o número de assassinatos na cidade. O episódio ocorreu no dia 14 de janeiro e foi registrado pela Polícia Militar como lesão corporal. A causa presumida foi determinada como "linchamento". De acordo com o documento policial, Renan dos Santos, 25 anos, foi agredido por oito pessoas com pauladas, chutes e pontapés. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos graves ferimentos e morreu no dia seguinte ao crime. 

Conforme o boletim de ocorrência, uma testemunha relatou aos policiais que a vítima seria suspeita de ter furtado uma bicicleta no Bairro Parque das Torres, Zona Norte, por este motivo, o grupo agrediu o jovem. Ele foi surpreendido pelo bando durante a noite, na Rua Osvaldo Bescalvelo, e teria sido atingido com diversas pauladas, pontapés e chutes. Renan Santos foi socorrido pelo Samu e encaminhado ao Hospital de Pronto Socorro (HPS), onde foi constatado traumatismo craniano, fratura de face, hemorragia interna e escoriações no tronco e perna. "Conforme os laudos médicos, ele teve morte cerebral no dia em que deu entrada na unidade médica e morreu no dia seguinte em decorrência de uma parada respiratória. Pela gravidade das agressões, eu entendi que o caso não se tratava de lesão corporal, mas tentativa de homicídio que acabou se consumando", esclareceu o delegado da 3ª Delegacia, Rodolfo Roli. O caso agora será investigado pela especializada.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você tem percebido impacto positivo das operações policiais nas ruas da cidade?