Publicidade

03 de Maio de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Um jovem de 22 anos foi assassinado a tiros, na noite dessa quarta-feira (30), em Igrejinha, Zona Norte. De acordo com informações da Polícia Militar, por volta das 22h, Jordano da Silva Rodrigues estava na Rua Arno Krambeck Duque, quando foi surpreendido por dois criminosos em uma motocicleta. Portando duas armas, a dupla abriu fogo contra a vítima, que ainda tentou correr para escapar dos disparos, mas acabou sendo alvejada. Mesmo com o rapaz já caído em via pública, os bandidos ainda desembarcaram do veículo e executaram a vítima com mais dois tiros na cabeça.

O Samu foi acionado e confirmou o óbito no local. Peritos da Polícia Civil realizaram os levantamentos, e o corpo foi encaminhado para necropsia no Instituto Médico Legal (IML). O número de disparos que atingiu Jordano não foi informado, mas pelo menos oito tiros foram ouvidos por moradores. A motivação do crime também não foi esclarecida. Os criminosos fugiram logo após o assassinato em direção à BR-040. Como um dos suspeitos seria do Bairro São Judas, também na Zona Norte, militares realizaram rastreamento naquela região, mas ninguém foi preso. O crime será investigado pela Delegacia Especializada de Homicídios.

Facadas

Já na tarde de quinta-feira (1), um homem, 32, foi gravemente ferido a facadas na porta de casa, no Bairro Santa Luzia, Zona Sul. Por volta das 14h, a vítima deu entrada no Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus (HMTJ) com dois cortes nas costas. A PM foi acionada e obteve informações de que, durante os primeiros socorros, o ferido contou que estava em sua residência, na Rua Porto das Flores, quando alguém o chamou. Ao atender, ele foi surpreendido por um criminoso, que o atacou pelas costas.

O homem foi socorrido pelo Samu até o HMTJ, onde foi encaminhado ao centro cirúrgico. Ainda conforme a PM, foram verificadas na vítima lesões no pulmão direito, fígado e em uma vértebra. De acordo com a assessoria de comunicação do hospital, o paciente permaneceu internado no CTI. O quadro dele é considerado regular e estável. Nenhum suspeito do crime foi capturado, e o caso seguiu para investigação na Polícia Civil.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está evitando contrair dívidas maiores em função da situação econômica do país?