Publicidade

02 de Maio de 2014 - 17:15

Por Tribuna

Compartilhar
 

Mais um caso de tiro disparado em roubo a residência foi registrado esta semana na Cidade Alta. Desta vez, o crime aconteceu na noite dessa quarta-feira (30) em uma casa de um condomínio residencial no Bairro São Pedro. Segundo a PM, por volta das 20h, a moradora, 62 anos, saiu do banheiro para verificar barulhos vindos do telhado, quando foi surpreendida por um jovem descendo a escada que liga o primeiro ao segundo andar. Ao ver a vítima, o criminoso encostou um revólver em sua cabeça e ameaçou atirar se ela gritasse ou reagisse. Mediante ameaças de morte à moradora, o assaltante exigiu joias e dinheiro. Em seguida, determinou que a mulher abrisse a porta da residência para a entrada do comparsa que estava na varanda. Antes de permitir o acesso do outro homem, a moradora aproveitou um descuido do ladrão e correu para um quarto, onde se trancou e começou a gritar por socorro.

O criminoso chutou a porta do cômodo até conseguir arrombá-la e novamente rendeu a vítima, efetuando um disparo, supostamente para tentar intimidá-la. O projétil transfixou uma porta e atingiu o teto do corredor. Um vizinho suspeitou da movimentação e passou a gritar "pega ladrão". Diante da situação, o bandido fugiu levando apenas R$ 27 e deixou a vítima amordaçada na cozinha. A PM foi acionada e identificou que o criminoso havia retirado telhas para acessar o imóvel. Para entrar no terreno, ele teria pulado um muro lateral. A suspeita é de que, além do comparsa que estava na varanda, um terceiro assaltante deu cobertura ao crime. Peritos da Polícia Civil estiveram no local e recolheram um projétil.

Esse foi o segundo roubo à mão armada a residência na Cidade Alta em menos de uma semana. Entre a noite de sábado e a madrugada do último domingo, três assaltantes renderam moradores de uma casa no Vina del Mar. Cinco pessoas da família foram feitas reféns, incluindo uma criança de 3 anos. Armados com revólveres e faca, os ladrões também atiraram contra uma porta e agrediram dois homens. O trio fugiu em um automóvel das vítimas levando dinheiro, joias e eletrônicos. Ninguém foi preso.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você já presenciou manifestações de intolerância religiosa?