Publicidade

13 de Março de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 
Funcionários encontraram porta de aço danificada
Funcionários encontraram porta de aço danificada

Uma loja de eletrodomésticos e eletrônicos amanheceu arrombada e furtada na manhã desta quarta-feira (12) em pleno Calçadão da Halfeld, no Centro. A ocorrência trouxe à tona a necessidade de instalação das câmeras de vigilância do projeto "Olho vivo", por meio de parceria da Polícia Militar com a Prefeitura. Apesar de a última previsão de início de funcionamento ter sido para abril, a assessoria de comunicação da 4ª Região da PM informou, nesta quarta-feira, que o monitoramento só deverá começar em junho.

O crime no calçadão foi descoberto por volta das 7h, quando funcionários da rede varejista Ricardo Eletro chegaram para trabalhar e encontraram uma das quatro portas de aço danificada. A estrutura havia sido forçada pela lateral, criando uma abertura. A suspeita é de que o alarme do estabelecimento disparou, já que os ladrões teriam agido rápido, furtando dois notebooks. Os computadores, avaliados em R$ 1.499 e R$ 1.190, estavam em uma prateleira perto da entrada, amarrados com fios de aço, que foram rompidos. Outros dois equipamentos do tipo foram danificados.

Apesar de os indícios apontarem para o acionamento do sinal sonoro, a PM não chegou a ser chamada por vizinhos na madrugada, de acordo com o cabo da 30ª Companhia Vinicius Corrêa. Pela manhã, militares estiveram no local e registraram o boletim de ocorrência, mas nenhum suspeito foi apontado. Peritos da Polícia Civil também realizaram os levantamentos. A loja não possui circuito interno de monitoramento. Conforme o cabo Corrêa, a PM não encontrou câmeras no entorno que pudessem ter flagrado a ação. O gerente do estabelecimento, Anderson Pinto, disse que nunca houve crime desse tipo em 15 anos de funcionamento no endereço. Considerando o aumento da violência na cidade, ele avaliar reforçar a segurança. Devido ao caso, a Ricardo Eletro, que costuma abrir às 9h, só recebeu clientes após 10h. A movimentação de policiais no coração comercial da cidade chamou a atenção de pedestres durante a manhã.

Segundo o comandante do 2º Batalhão da PM, tenente-coronel Renato Preste, o Calçadão da Halfeld está entre os pontos do Centro que recebem mais atenção, devido à possibilidade de ocorrências. Ele ressaltou que, além do patrulhamento feito por meio de viaturas, há policiamento a pé, inclusive durante as madrugadas. Preste acrescentou que a população pode contribuir com informações, acionando a PM pelo 190. "Ao ouvir o barulho de alarme ou verificar pessoas suspeitas deve-se acionar a polícia, para que possamos dar uma resposta o mais rápido possível."

 

"Olho vivo" em junho

Em sua vinda a Juiz de Fora em dezembro passado, o secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz, assinou acordo para instalação das 54 câmeras do projeto "Olho vivo". Depois do anúncio em 2012, a previsão inicial era de que os equipamentos de monitoramento estivessem funcionando no Centro e em mais sete bairros no primeiro semestre de 2013. Na visita, o secretário disse que a nova expectativa apontava para o "Olho vivo" entrar em operação em abril de 2014. No entanto, ao ser procurada pela Tribuna nesta quarta, a assessoria da 4ª Região da PM informou que "o projeto 'Olho vivo' já está em desenvolvimento, e a instalação das câmeras está prevista para o mês de junho de 2014".

Para o comandante do 2º Batalhão da PM, os equipamentos deverão inibir ações criminosas. "A região (central) é uma das que vão ser contempladas e, em breve, vamos estar colhendo resultados."

 

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?