Publicidade

01 de Fevereiro de 2014 - 07:00

Por Kelly Diniz

Compartilhar
 
Pneu encontrado embaixo da passarela que liga Rua Euclides de Souza Lima à rodoviária, no São Dimas
Pneu encontrado embaixo da passarela que liga Rua Euclides de Souza Lima à rodoviária, no São Dimas
Embalagens de plástico foram descartadas próximo a passagem de nível do Mergulhão
Embalagens de plástico foram descartadas próximo a passagem de nível do Mergulhão
Bota-fora se forma próximo à passagem de nível da Rua Pinto de Moura, no Poço Rico
Bota-fora se forma próximo à passagem de nível da Rua Pinto de Moura, no Poço Rico

O mau cheiro decorrente de grande quantidade de lixo tem incomodado quem passa pela linha férrea em Juiz de Fora. São latas, embalagens de biscoitos, sacolas plásticas, garrafas de plástico e de vidro entre outros objetos descartados no entorno da linha, tanto na parte interna dos muros quanto na externa. O acúmulo de lixo atrai ratos e baratas, considerados pragas urbanas prejudiciais à saúde da população. Tecidos, roupas velhas, restos de comida e até fezes são encontrados ao longo da linha constantemente. A área tem sido utilizada frequentemente por dependentes de drogas, principalmente usuários de crack, e moradores de rua.

A Tribuna percorreu a linha férrea na região central e nas zonas Norte e Sudeste, encontrando maior acúmulo de lixo próximo às passarelas e passagens de nível, o que indica falta de conscientização da população para os riscos dessa prática. Na passagem de nível entre a Avenida Francisco Bernardino e Rua José Calil Ahouagi, próxima ao Mergulhão, região central, embalagens de picolé e tampas de garrafas ocupam grande trecho da linha. Próximo à passagem de nível da Rua Benjamin Constant, também na região central, foi verificada muitas bombonas e havia até um televisor. Embaixo da passarela que liga a Rua Euclides de Souza Lima ao Terminal Rodoviário Miguel Mansur, no Bairro São Dimas, Zona Norte, foram encontrados manete de videogame, pneu, garrafa térmica quebrada, guarda-chuva quebrado, chinelo, entre outros materiais de plástico e vidro.

 

Bota-fora irregular

Além dos transeuntes que jogam objetos, moradores descartam irregularmente o lixo residencial nessas áreas, além de restos de obra. Na entrada da passagem de nível entre as ruas Coronel Vidal e Noel Rosa, também próximo a rodoviária, uma árvore é usada como depósito. Já próximo à passagem de nível da Rua Pinto de Moura, no Poço Rico, região Sudeste, um pequeno bota-fora foi encontrado, com entulho de construção civil, pedaços de porcelana, discos de vinil, potes de cozinha e até um livro infantil.

Conforme a chefe do Departamento de Fiscalização da Secretaria de Atividades Urbanas (SAU), Graciela Vergara Marques, colocar o lixo doméstico em locais inapropriados é tipificado no Código de Posturas como infração leve, podendo o infrator ser punido com advertência e, caso haja reincidência, com multa de R$ 290,48. O Demlurb comunicou que irá às vias mencionadas para verificar a situação e providenciar a limpeza na parte externa da linha. O órgão ressalta que realiza a retirada de lixo nestes endereços com regularidade e solicita a compreensão da população para que não descarte objetos nestes locais. Já a limpeza do lado de dentro dos muros da linha férrea é responsabilidade da concessionária MRS. A assessoria da empresa informou que a manutenção é realizada constantemente, com recolhimento de resíduos, poda, capina e limpeza dos ativos ferroviários.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?