Publicidade

04 de Fevereiro de 2014 - 21:05

Por Tribuna

Compartilhar
 
Advogados integram o movimento "O Sport é nosso"
Advogados integram o movimento "O Sport é nosso"

O Ministério Público abriu o inquérito civil para apurar a viabilidade jurídica da proposta de construção de um shopping center no terreno do Sport Club Juiz de Fora. Os advogados José Rufino Souza Júnior e Ilva Facio Netto Lasmar, especializados em direito ambiental e socioambiental, respectivamente, informam que a instauração do inquérito permitirá a apresentação de toda documentação referente ao projeto. "Acreditamos que, além da destruição da memória esportiva, cultural e arquitetônica da cidade, esse empreendimento teria um impacto ambiental e urbano imenso. Queremos a confirmação de que esses estudos foram realizados. Por exemplo, a área onde o Sport foi construído era um lamaçal. Isso, provavelmente, iria deixar o projeto mais caro. Será que os investidores sabem disso? Sem falar no impacto no trânsito da cidade", afirmou Lasmar.

Os advogados fazem parte do movimento "O Sport é nosso", formado por sócios contrários à construção do empreendimento e também por profissionais das áreas de arquitetura, patrimônio e produção cultural e do Direito.

 

Entenda o caso

No dia 10 de novembro de 2013, o Conselho Deliberativo do Sport decidiu aprovar a "incorporação" do clube ao complexo empresarial proposto pela Saphyr Shopping Centers. O projeto prevê um shopping com mais de 190 lojas, uma torre com aproximadamente 200 salas comerciais, um hotel com 190 quartos e 1.771 vagas de garagem. O novo clube ficaria na cobertura do empreendimento.

Hoje, além da ação no Ministério Público, o que impede o início das obras é o tombamento da antiga sede social e da arquibancada do Sport Club, projetada por Arthur Arcuri. A Tribuna tentou o contato com a assessoria de imprensa da Saphyr, mas não obteve retorno.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você já presenciou manifestações de intolerância religiosa?