Publicidade

06 de Fevereiro de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Apesar de a Zona Norte estar fora do rodízio adotado esta semana pela Cesama, moradores da Rua Victório Justo Turola, no Bairro Fontesville II, convivem diariamente com a falta d'água. De acordo com a comunidade, o problema do desabastecimento, que antes era restrito ao fim de semana, agora, neste período de estiagem, acontece durante vários dias. O contador Eduardo Moreira, 54 anos, relata que o episódio mais recente ocorreu na sexta-feira, quando o abastecimento foi interrompido, e a água só voltou nesta quarta-feira (5).

Moreira diz que caminhões-pipa da Cesama são enviados ao bairro em dias alternados, mas a ação, segundo ele, não é suficiente. A solução encontrada pelo contador foi comprar outra caixa-d'água."Tenho duas caixas de mil litros, mas já estou substituindo uma delas por outra de cinco mil litros. Não posso ficar dependendo da Cesama." Ainda segundo Moreira, inúmeras reclamações já foram feitas junto ao órgão para que o fornecimento seja regularizado, mas nenhuma solução foi apresentada. "Tenho mais de 15 protocolos, e a atendente fala que vai mandar um engenheiro para fazer uma avaliação no local. Moro aqui há quatro meses e até hoje não vi e nem fui procurado por ninguém. Isso é um absurdo, essa situação não pode continuar assim", desabafa.

Por meio de nota, a assessoria da Cesama informou que tem conhecimento do problema, que será solucionado com a implantação de um novo conjunto de motobomba na elevatória do Jóquei Clube, que abastece a região. O órgão já realizou licitação para a compra dos equipamentos, e a previsão é que eles sejam entregues no final de março. A partir daí, tem início o processo de implantação. Sobre o abastecimento por meio de caminhão-pipa, a pasta afirma que, nesta semana, os carros foram ao local na segunda, terça e quarta-feira pela manhã para abastecer as casas. A Cesama garantiu que, enquanto o problema não é resolvido, o serviço será mantido.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?