Publicidade

03 de Dezembro de 2013 - 12:52

Por Tribuna

Compartilhar
 
Eles não querem o fechamento da passagem em nível
Eles não querem o fechamento da passagem em nível

Atualizada às 17h31

Cerca de 150 moradores do Jóquei Clube II, na Zona Norte da cidade, realizaram um protesto nesta terça-feira (3) pela manhã contra o fechamento da passagem em nível da Avenida Antônio Weitzel. Segundo o vice-presidente da associação de moradores do bairro, Sebastião Adão dos Santos, o ato foi realizado em virtude da recente construção de uma passarela no local. "Caso a MRS feche a passagem embaixo, os moradores serão obrigados a subir pela passarela que, além de ser muito alta, é complicada para pessoas com deficiência ou fobia de altura. A forma como ela foi construída prejudica a comunidade", diz. A Polícia Militar acompanhou a ação.

Ainda de acordo com Sebastião, não há segurança no local e o risco de assaltos é maior na passarela. "Queremos que eles deixem a passagem em nível aberta porque a situação para os mais de 7.500 moradores do bairro, que dependem disso, está sofrível. Essa reivindicação acontece desde o início da construção desta obra." O pedreiro Adilson Gomes, 58 anos, está indignado com o fechamento da passagem. O morador, que tem um filho com problema de locomoção e um pai de 92 anos, diz que não há possibilidade de trânsito dos parentes pela passarela. "Moro aqui há 31 anos e sempre usamos a passagem. Não consigo subir com a cadeira de rodas por todas essas rampas, é impossível", reclama.

Coordenador do movimento Trem Fora de Juiz de Fora, Vicente Paulo da Silva, participou da ação e cobrou soluções para o transporte ferroviário na cidade, sem que haja prejuízos para a população. "Temos mais de 7 mil assinaturas em uma petição que pede a retirada do trem de dentro da cidade e melhorias na mobilidade urbana."

Conforme informou a assessoria da MRS, a vedagem de passagens em nível é necessária para proteger os moradores e a área da ferrovia. Em nota, a empresa informa que a passarela foi construída segundo todos os critérios e normas de acessibilidade, justamente para oferecer segurança às pessoas do local. A MRS também explicou que a passarela possui iluminação conforme padrões da Prefeitura.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?