Publicidade

16 de Dezembro de 2013 - 12:57

Por Tribuna

Compartilhar
 
Docente foi cinco vezes diretor na Farmácia
Docente foi cinco vezes diretor na Farmácia

Morreu, na madrugada desta segunda-feira (16), o professor da Faculdade de Farmácia da UFJF, Lúcio Guedes Barra, aos 70 anos. O corpo está sendo velado na capela 1 do Cemitério Parque da Saudade, e o enterro será realizado às 16h. Farmacêutico e bioquímico formado pela instituição, Lúcio era especialista em Progresso em Ciências Farmacêuticas e em Gerência em Recursos Humanos, sendo professor da Faculdade de Farmácia desde 1972. Por meio de sua assessoria, o reitor Henrique Duque disse que Lúcio Barra foi um exemplo de dedicação à universidade. "Sempre foi uma pessoa agregadora, tanto como professor como diretor. Deixa um grande vazio e, acima de tudo, um belo exemplo de dedicação para todos nós." Atual diretora da faculdade e sucessora de Barra, Miriam Aparecida de Oliveira Pinto, ressaltou a enorme contribuição dada pelo professor ao desenvolvimento da faculdade. "Ele enriqueceu tanto a graduação como também os cursos de pós-graduação stricto sensu Mestrado Profissional em Ciência e Tecnologia do Leite e Derivados e Mestrado Acadêmico em Ciências Farmacêuticas. Tive a honra de ser aluna, colega, amiga e sucessora do professor."

Lúcio ocupou por cinco vezes o cargo de diretor e duas vezes o de vice-diretor da faculdade. Foi também coordenador do curso de Farmácia, presidente da Sociedade de Farmácia e Bioquímica de Juiz de Fora, diretor das Farmácias Universitárias, presidente do Conselho de Curadores da Fundação do Hospital Universitário, pró-reitor de Assuntos Comunitários, pró-reitor de Planejamento, secretário do Conselho Regional de Farmácia de Minas Gerais e autor de diversas publicações na área. Entre as inúmeras homenagens que recebeu durante a sua carreira, foi agraciado com a Comenda do Mérito Farmacêutico 2012, concedida pelo Conselho Regional de Farmácia de Minas Gerais (CRF-MG) a aqueles que se destacaram por prestar serviços relevantes à ciência e a profissão, sendo a maior honraria concedida aos farmacêuticos no estado. Barra também deu nome ao prêmio do CRF-MG que homenageia os farmacêuticos recém-formados que são referência por seu comprometimento com os estudos e o futuro da profissão. Lançado em julho de 2013, o Prêmio Professor Lúcio Guedes Barra está sendo entregue ao destaque acadêmico de cada turma durante a cerimônia de colação de grau das faculdades de Farmácia de todo o estado.

 

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?