Publicidade

05 de Maio de 2014 - 13:06

Por Tribuna

Compartilhar
 

Uma mulher de 25 anos e duas adolescentes, 15 e 17, foram vítimas de sequestro e cárcere privado, na madrugada desta segunda-feira (5). Elas foram obrigadas a embarcar em um veículo sob ameaça de morte, no Centro, e levadas para um motel na Estrada União e Indústria, na Zona Sudeste de Juiz de Fora, de onde conseguiram fugir. O crime foi registrado pela Polícia Militar, por volta das 5h. De acordo com o boletim de ocorrência, as vítimas relataram que saíram de um bar, na Avenida dos Andradas, e quando caminhavam pela Rua Benjamin Constant, foram abordadas por três homens em um veículo Gol, de cor cinza, com placa de Nova Era (MG). O trio convidou as moças para entrarem no carro, a fim de sair com eles. Diante da recusa delas, os homens exibiram duas armas de fogo e ameaçaram matá-las caso não entrassem no automóvel. As vítimas obedeceram às ordens. Elas relataram que dois dos ocupantes do veículo eram negros e o terceiro, moreno e que ouviram um deles dizer que o trio era morador do Bairro Furtado de Menezes, na Zona Sudeste.

Conforme o documento policial, os homens conduziram o Gol para a Estrada União e Indústria, onde acessaram uma via muito escura e com muito mato. Neste local, o trio desembarcou do carro, deixando as mulheres em seu interior. Após uma conversa do lado de fora do Gol, o trio retornou e levou as vítimas para um motel. Antes de chegar ao estabelecimento, um dos homens se escondeu no porta-malas. Na entrada do motel, eles pediram uma chave e se dirigiram para um dos quartos, onde os homens afirmaram que queriam manter relações sexuais com as vítimas. Eles tentaram agarrá-las à força, o que fez as moças abrirem a porta do quarto e saírem correndo em direção à portaria do estabelecimento. Os suspeitos entraram no carro e, aproveitando da distração do porteiro, que estava ao telefone, abriram a corrente do portão e saíram do motel, deixando dois celulares no quarto.

As vítimas pediram ajuda ao recepcionista, mas os ocupantes do Gol retornaram e solicitaram a entrega dos telefones. O recepcionista entregou os aparelhos, e os suspeitos, antes de fugirem, ameaçaram as moças, afirmando que as conheciam e iriam achá-las a fim de matá-las. O recepcionista contou aos policiais que, quando o carro chegou ao motel, o porteiro da hora não notou nada de suspeito com os ocupantes do veículo e, como de costume, questionou a respeito da idade das vítimas e todos teriam respondido que elas eram maiores de idade. O recepcionista contou ainda que o grupo entrou no quarto e não pagou o valor cobrado de R$ 38,90 e nem pelo que teria consumido, indo embora inclusive com a chave do quarto. Na vistoria do local, os funcionários do motel constataram que a tampa de vidro de uma mesa foi danificada.

Como duas das vítimas eram adolescentes, o Conselho Tutelar foi acionado, mas este orientou a PM a levar as garotas para a casa delas. As vítimas relataram que não sofreram agressão e nem violência sexual e se negaram a ser conduzidas ao Hospital de Pronto Socorro (HPS). A PM realizou rastreamento pela região, mas não localizou os suspeitos.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o resultado do PIB nos dois últimos trimestres vai interferir no resultado das eleições?