Publicidade

09 de Junho de 2014 - 17:31

Por Tribuna

Compartilhar
 

Em dois meses, o "Mutirão de Limpeza contra a Dengue" atingiu o montante de 859 toneladas de lixo recolhidas em várias regiões da cidade. A maior quantidade de resíduos sólidos foi coletada nas edições realizadas na Zona Norte, somando 200 toneladas. Em seguida, aparecem a região Leste, com 165 toneladas, e a Sudeste, com 127. No Centro, foram recolhidos 112 toneladas de lixo. Já nas regiões Nordeste, Sul e Cidade Alta, foram retiradas 104, 92 e 59 toneladas, respectivamente.

Durante toda campanha, foram mobilizados cerca de 200 servidores, que tiveram apoio logístico de 36 caminhões. Segundo a Secretaria de Saúde, estão sendo elaboradas novas ações no cerco à dengue, inclusive com previsão de outros mutirões. De acordo com a pasta, a luta contra a doença não deve parar, apesar de o frio dar a falsa sensação de equilíbrio dos focos do mosquito Aedes aegypti, pelo fato de o inseto não se proliferar nesta época. No entanto, os ovos continuam sendo depositados nos criadouros pelas fêmeas e sobrevivem por mais de um ano.

Dados da Subsecretaria de Vigilância em Saúde mostram que os agentes de Combate a Endemias continuam achando focos dentro das casas. "É nesta fase do ano que os moradores devem intensificar a eliminação de criadouros nas suas residências, já que, no segundo semestre, as temperaturas vão voltar a subir, e os ovos voltarão a eclodir. Caso a prevenção não seja feita ao longo de todo o ano, a situação pode se tornar alarmante nas épocas de clima mais quente", enfatiza a subsecretária de Vigilância em Saúde, Magda Ferreira. Até ontem, Juiz de Fora havia registrado 726 notificações de dengue, com 573 casos confirmados.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você aprovou a seleção convocada por Dunga?