Publicidade

28 de Março de 2014 - 19:43

Por Eduardo Valente

Compartilhar
 
Calçada de pedestres será transformada em asfalto
Calçada de pedestres será transformada em asfalto

A saída do anel viário da UFJF, em direção ao Bairro São Pedro, na Cidade Alta, ganhará uma nova faixa para veículos a partir do mês de maio. Para isso, o espaço hoje destinado à calçada de pedestres será transformado em pista para os automóveis, ampliando a capacidade de escoamento dos carros de um por vez para dois. Já a calçada será reposicionada para um espaço exterior ao pórtico, utilizando parte do terreno federal. Esta semana operários da Secretaria de Obras iniciaram os preparativos para as intervenções no local. Com isso, novas bases para sustentar o alambrado que separa a rua do campus começaram a ser construídas, a partir de um recuo de aproximadamente dois metros. Nos próximos dias, está previsto o início da construção do novo passeio para, em seguida, ser feita a remoção de oito árvores e dois postes no local. Para esta intervenção, a Prefeitura e a universidade aguardam autorização da Secretaria de Meio Ambiente. Conforme o pró-reitor de Infraestrutura, Pascoal Tonelli, a compensação ambiental será feita por meio do plantio de 10.500 mudas de árvores, com tamanhos entre 1,6m e 2m, nas dependências do campus.

A necessidade de ampliar a capacidade viária onde hoje existe um afunilamento da pista, no portão Norte, era discutida entre o Executivo e a administração da UFJF há mais de dois anos. No início, o município tinha a intenção de realizar um trabalho semelhante também na pista de entrada, o que foi negado pelo Conselho Superior. Na época, a explicação é que o fluxo de pedestres naquele lado é extenso, principalmente pela presença da Farmácia Universitária e de uma escola municipal.

De acordo com o subsecretário de Operação Urbana da Secretaria de Obras, José Walter Ávila, a ideia é terminar as intervenções até as comemorações do aniversário da cidade, em maio. Ele explicou que, ao todo, a pista de saída terá uma extensão de 7,2 metros. "Também precisamos desviar as canaletas de água pluvial e retirar os dois postes, que não são de iluminação pública, mas de fibra ótica. Já entramos em contato com os responsáveis para que a recolocação seja feita." Depois de pronta, na avaliação da Settra, as retenções no local, sobretudo nos horários de pico, poderão diminuir.

 

Binário

Por enquanto, ainda conforme a pasta, não estão previstas outras mudanças no entorno, como por exemplo, a implantação de um binário no Bairro São Pedro, entre a Avenida Presidente Costa e Silva e Rua José Lourenço Kelmer, com retorno pela Avenida Pedro Henrique Krambeck (paralela à BR-440). Esta é uma hipótese defendida pela UFJF, segundo Tonelli. "O que está sendo feito hoje melhora um pouco o tráfego, mas não resolve. A ideia é que uma das pistas seja utilizada para quem quer seguir para a Costa e Silva e outra para a José Lourenço. Mas o binário é fundamental, porque evitaria as retenções na saída do São Pedro, onde hoje tem o fluxo controlado por uma rotatória. Além disso, temos a questão do contorno viário", lembrou o pró-reitor, citando o estudo que a Settra realiza com objetivo de criar um caminho alternativo entre a Zona Sul e a Cidade Alta. A ideia é que uma nova pista de contorno seja criada, a partir do Dom Orione, em direção ao estádio, com saída direta pela Costa e Silva.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o resultado do PIB nos dois últimos trimestres vai interferir no resultado das eleições?