Publicidade

04 de Dezembro de 2013 - 20:35

Por Tribuna

Compartilhar
 

Dentro de dois meses, pacientes com câncer de Juiz de Fora e região poderão ser submetidos a tratamentos com novas drogas, já que o Instituto Oncológico foi escolhido por laboratórios internacionais para conduzir as pesquisas. Os primeiros testes serão feitos em pacientes com câncer de mama, alguns tipos de linfoma e leucemia. Os participantes terão todo o tratamento custeado pelos laboratórios, como a realização de exames, internação e medicamentos, sem nenhum custo.

Diretor científico do Instituto Oncológico e oncologista do Instituto Gustave Roussy, na França, Christian Domenge, explica que o desenvolvimento de novas drogas passa por diversas etapas, e o tempo entre a descoberta de um princípio ativo e o lançamento do medicamento no mercado pode levar alguns anos, já que após os testes em laboratório, tem início as etapas dos ensaios clínicos com os pacientes, garantindo sempre a segurança dos mesmos, mas também a consistência dos resultados.

Após comprovada a eficácia da medicação, o novo remédio passa ainda pela avaliação de órgãos reguladores governamentais, como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que certifica a segurança e autoriza o seu uso e comercialização.

Oncologista clínica Roberta Wolp Diniz, umas das especialistas que coordenarão as pesquisas em Juiz de Fora, diz que "o trabalho proporcionará novas opções terapêuticas aos pacientes, além de posicionar o Instituto Oncológico como unidade expoente nacional em pesquisa clínica oncológica". Já o radioncologista Olamir Rossini Júnior destaca que, além do avanço científico, esse tipo de ação garantirá acesso gratuito ao tratamento a centenas de pacientes de Juiz de Fora e Zona da Mata.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você pretende substituir o ovo de Páscoa por outros produtos em função do preço?