Publicidade

07 de Março de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

O aumento no número de assassinatos na cidade fez com que a delegada regional de Juiz de Fora, Sheila Oliveira, decidisse voltar com a competência das delegacias distritais, aquelas responsáveis pelas regiões da cidade, para investigar as tentativas de homicídio e os casos de tráfico de drogas. A reestruturação administrativa entrou em vigor nesta quinta-feira (6). Desde maio passado, foram criadas delegacias especializadas de homicídios e antidroga. A partir daí, a investigação dos crimes de homicídios consumados e tentados e a repressão ao comércio de entorpecentes ficaram a cargo das duas especializadas, que foram unificadas no final do ano passado. De acordo com a delegada, o objetivo da volta das apurações por áreas da cidade é uma forma de dar celeridade aos inquéritos. "A prioridade da especializada será a apuração dos homicídios consumados, que aumentaram muito. Tomei a decisão de fazer esta distribuição para as investigações das tentativas de assassinatos não ficarem paradas." Por enquanto, não haverá remanejamento de servidores, e as equipes não serão alteradas.

Quando a Polícia Civil retomou o trabalho das especializadas a tentativa era frear a escalada da violência no município, interligando as apurações destes crimes. "A mudança agora só foi autorizada desde que as investigações sejam feitas de forma interligada, com troca de informações o tempo todo. A ideia é que se trabalhe como uma única equipe", finalizou a delegada regional.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o resultado do PIB nos dois últimos trimestres vai interferir no resultado das eleições?