Publicidade

24 de Abril de 2014 - 15:35

Por Tribuna

Compartilhar
 
Entre os detidos suspeitos de participação em homicídios estão três menores de idade
Entre os detidos suspeitos de participação em homicídios estão três menores de idade
Facas e um revólver foram apreendidos
Facas e um revólver foram apreendidos

Atualizada às 20h22

Oito pessoas, entre elas três adolescentes, foram detidas nesta quinta-feira (24) em mais uma edição da operação "Impacto", desencadeada pelas polícias Civil e Militar. Desta vez, os alvos eram suspeitos de terem cometido homicídios e tentativas de homicídios na cidade. A manobra contou com cerca de 120 policiais e aconteceu em diversos pontos da cidade, mas se concentrou nas regiões Norte e Leste, onde estão os maiores índices de crimes violentos. Entre os presos, estão três jovens, apontados pela Polícia Civil como matadores de aluguel e suspeitos de, pelo menos, quatro assassinatos. 

O titular da Delegacia Especializada de Homicídios e Antidrogas, Armando Avolio, disse que o inquérito que investiga o trio, de 18, 19 e 24 anos, ainda está em andamento, mas há fortes indícios da participação deles nos casos. O último crime que teria participação deles ocorreu no dia 4 deste mês, quando William Pavão, 26 anos, foi morto com quatro tiros na cabeça, na Zona Norte. "São casos difíceis de serem apurados, pois as testemunhas temem passar informações. Os três são moradores do Bairro JK, e há informações que cometeram crimes em diversos locais da cidade", disse o delegado. 

Também durante a investida policial, foi cumprido mandado de prisão no Santa Rita, Zona Leste. O preso, 22, é suspeito de um homicídio e exibia fotos nas quais aparece armado com revólver nas redes sociais. Também foi apreendida uma arma de fogo no Parque das Torres, Zona Norte. "A suspeita é que a arma tenha sido utilizada em um assassinato. Além do armamento, encontramos 14 munições calibre 38. Os materiais estavam na casa de um adolescente de 16 anos", disse Armando Avolio, acrescentando que em outras residências foram apreendidos dois facões, uma balança de precisão e pequena quantidade de droga. 

A delegada regional Sheila Oliveira e os comandantes do 2º e 27º Batalhão da PM, tenente-coronel Renato Preste e tenente-coronel Moysés Ricardo Pinto, respectivamente, classificaram a ação como positiva. O jovem de 22 anos, preso no Santa Rita, foi encaminhado ao Ceresp. Na noite desta quinta, a Polícia Civil conseguiu mandados de prisão para todos os maiores de 18 anos, que também foram para o Ceresp. Já os adolescentes seriam encaminhados para a Vara da Infância. 

 

Novo chefe de departamento

Ainda nesta quinta, foi apresentado à imprensa o novo chefe do 4º Departamento de Polícia Civil, José Walter Mota Matos. O delegado substituiu Rogério de Melo Franco Assis Araújo, que assumiu a chefia do gabinete do chefe da Polícia Civil, em Belo Horizonte. José Walter afirmou que o grande desafio será frear o crescente número de homicídios na cidade. "Estamos atentos e, por meio de parceria com demais atores da defesa social, vamos trabalhar para reduzir estes índices. Preocupa, mas vamos trabalhar para dar uma resposta à sociedade de Juiz de Fora." Até agora, este ano, segundo levantamento da Tribuna, já ocorreram 60 homicídios na cidade.  

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?