Publicidade

10 de Janeiro de 2014 - 20:54

Por Tribuna

Compartilhar
 

O calor em excesso e a falta de chuvas, características observadas nos últimos dias, exigem atenção redobrada por causa dos perigos da radiação solar. O Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec) não tem dados locais, mas as duas capitais da região Sudeste mais próximas ao município (Rio de Janeiro e Belo Horizonte) atingiram, nesta semana, um nível de radiação considerado "alarmante".

Em Juiz de Fora, onde as temperaturas máximas oscilaram entre 27 e 32,7 graus nos dez primeiros dias do ano, a ausência de nuvens permite que o sol penetre com mais força na atmosfera. O resultado é o aumento do número de pessoas com queimaduras na pele buscando auxílio nos consultórios médicos.

Dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia mostram que, este ano, deverão ocorrer mais de 180 mil novos casos de doença de pele no país. Grande parte deles, conforme a dermatologista Sumaya Mattar, está associada à exposição equivocada ao sol. Para evitar esta situação, ela recomenda alguns cuidados. "Todos devem usar protetor solar com fator acima de 30, apesar de a Vigilância Sanitária indicar o 15. Isso para peles normais. Se a pessoa tiver a pele e os cabelos mais claros, indico o uso de fatores até o 70. É importante reaplicar o protetor pelo menos a cada hora, utilizando uma quantidade do tamanho de uma colher de chá para a cabeça e o pescoço, e outra para o restante do corpo." Segundo a médica, crianças com até 6 meses não podem ficar no sol, e nem usar protetor solar.

A profissional também destacou que o banho de sol deve ter limites. No horário de verão, a exposição não é indicada entre 9h e 16h. Com relação às queimaduras, que são demandas recorrentes nas clínicas, Sumaya condenou o uso de bronzeadores, principalmente os caseiros, feitos à base de folhas de figo ou de frutas cítricas, como o limão e a laranja.

 

Previsão

Conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão é de que o tempo permaneça estável em Minas Gerais neste fim de semana. A chegada de frentes frias é barrada por uma massa de ar seco e quente que atua sobre o Sudeste brasileiro. Em Juiz de Fora, as temperaturas tendem a oscilar entre 18 e 29 graus.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?