Publicidade

09 de Dezembro de 2013 - 17:57

Por Tribuna

Compartilhar
 
Além da droga, foi apreendido uma pistola Glock com dois carregadores
Além da droga, foi apreendido uma pistola Glock com dois carregadores

Atualizada às 20h23

Uma ação conjunta das polícias Federal e Militar culminou com a apreensão de cerca de 30kg de pasta base de cocaína e com a prisão de dois suspeitos. A manobra, batizada de "Invasão IX", aconteceu na última sexta-feira (6). De acordo com o delegado-chefe da Polícia Federal, Cláudio Dornelas, o entorpecente foi localizado dentro de uma Blazer blindada e estava em um compartimento secreto de um cilindro de gás veicular. Segundo Dornelas, o suspeito de ser o proprietário dos entorpecentes, que teve apenas as iniciais e o apelido de Chupeta, 24 anos, divulgados, já era investigado pela Polícia Federal. O delegado afirmou que o preso era um dos maiores responsáveis pela distribuição de tóxicos em bairros da Zona Norte. 

O trajeto do veículo carregado com o tóxico começou a ser acompanhado por policiais no Bairro Santa Terezinha, Zona Nordeste. "A interceptação foi feita na Avenida Juscelino Kubitschek, em Benfica. Além de Chupeta, outro homem de 50 anos estava no carro. Eles foram detidos e trazidos para a sede da Polícia Federal." O comandante do 27º Batalhão da PM, tenente-coronel Moisés Ricardo Pinto, afirmou que, durante o percurso até a Federal, o jovem de 24 anos jogou a chave de um veículo pela janela da viatura. "Recolhemos a chave e localizamos o carro, um Siena, também em Benfica. No airbag do banco do carona havia um compartimento onde estava escondida uma pistola Glock e 36 munições de calibre 380. O sistema era acionado por um botão ao lado do volante." 

Na delegacia da Polícia Federal, a Blazer foi vasculhada e, com a ajuda de um mecânico, os policiais localizaram a pasta base em um dos cilindros. Dentro dele havia um fundo falso onde estavam as barras da droga. Dornelas disse que, depois de refinada, a pasta base poderia triplicar seu volume. Os agentes agora vão investigar para quem o material seria entregue. A suspeita é que o tóxico tenha vindo de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. A dupla prestou depoimento e foi encaminhada para o Ceresp. Eles vão responder por tráfico de drogas com agravante de tráfico regional e associação para o tráfico. 

A série de manobras batizadas de "Invasão", que começou em junho deste ano, tem como objetivo barrar a entrada de drogas em Juiz de Fora. Já foram apreendidos mais de uma tonelada de maconha e 300kg de cocaína. Dezoito prisões foram efetuadas. 

 

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?