Publicidade

10 de Abril de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

O "Pacto contra a impunidade", realizado pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), as polícias Civil e Militar, o Ministério Público e o Poder Judiciário, lançado na última semana, já deveria estar em andamento na 4ª Região Integrada de Segurança Pública (4ª Risp). Contudo, de acordo com a Polícia Militar, apesar de a operação já ter sido divulgada pela Seds, a corporação ainda não possui maiores informações sobre a mesma na região. No âmbito da Polícia Civil, também não há aprofundamento a respeito da campanha.

No entanto, segundo a assessoria da Seds, desde o início do pacto, todos os órgãos envolvidos já possuem conhecimento sobre essa operação, que já está inclusive em andamento no estado. A secretaria ressalta que, como esta atividade envolve o serviço de inteligência, pode acontecer de algumas diligências não serem repassadas previamente.

A Seds explica que, nesta ação, estão sendo usados recursos a fim de realizar um cruzamento de dados, com uma pesquisa detalhada de avaliação dos Registros de Eventos de Defesa Social (Reds). A partir dessa análise, foi possível chegar às 551 pessoas relacionadas na lista da 4ª Risp, que envolve Juiz de Fora e mais 50 municípios da região. Estas pessoas são suspeitas da prática ou coautoria de um mínimo de seis furtos e/ou dois roubos e/ou um homicídio associado a outro tipo de crime. Deste total 61 são menores de idade. Caso algum nome da lista seja localizado, providências cabíveis serão realizadas, por meio de prisões cautelares (preventivas ou temporárias) ou condenações nos respectivos processos.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que a realização de blitze seria a solução para fazer cumprir a lei que proíbe jogar lixo nas ruas?