Publicidade

06 de Fevereiro de 2014 - 17:22

Por Tribuna

Compartilhar
 

Um jovem de 20 anos, suspeito de participar do assassinato de Victor Sanders da Rocha Santos, 19, na manhã de quarta-feira (5), perto da guarita do Ceresp, Zona Leste, foi capturado pela Polícia Militar de Juiz de Fora na noite do mesmo dia na Vila Olavo Costa, região Sudeste. Segundo informações do boletim de ocorrência, o suspeito ainda tentou fugir ao perceber a chegada dos militares, por volta das 21h20. O rapaz pulou várias casas, causando alvoroço entre os moradores, mas acabou detido na Travessa Filonilia Carlota de Jesus. Em poder dele não foram encontrados materiais ilícitos. Outros dois supostos envolvidos também foram identificados e seriam moradores do mesmo bairro, mas não foram localizados.

Ainda conforme o registro policial, ao ser questionado, o jovem preso confirmou participação no crime. No entanto, afirmou não ter sido ele quem efetuou os disparos contra a vítima e disse que uma outra pessoa dirigia o Monza usado na fuga. O rapaz foi encaminhado para a 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil, onde teve o flagrante confirmado por homicídio, e foi conduzido ao Ceresp. De acordo com a PM, a suspeita é de que o assassinato foi motivado por vingança.

Na quarta, a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) informou que Victor estava preso desde o dia 31 de janeiro por receptação e havia recebido alvará de soltura no dia do crime. Ele saía da unidade prisional quando foi assassinado a tiros a cerca de 150m da guarita. A vítima teria sido atingida primeiro no braço, voltou correndo em direção à unidade prisional, mas foi alvejada na cabeça e não resistiu. O Monza e um revólver calibre 38, com quatro munições deflagradas, foram abandonados na Rua Diva Garcia e apreendidos pela PM.

Os disparos próximos ao Ceresp apavoraram vários familiares de detentos, incluindo crianças e idosos, que estavam no local para a entrega de sacolas, com alimentos e outros produtos, destinadas aos presos. O homicídio causou grande repercussão pela ousadia dos bandidos que, além de colocarem em risco a vida de outras pessoas, não se intimidaram com a presença de agentes penitenciários. A violência também causou preocupação na Subseção da OAB de Juiz de Fora, já que muitos advogados atuam no local.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor de fechamento de pista em trecho da Avenida Rio Branco para ciclovia nos fins de semana?