Publicidade

08 de Janeiro de 2014 - 07:00

Também foram recolhidos 1kg de pasta base de cocaína, escopeta e 40 munições

Por Sandra Zanella

Compartilhar
 
Essa foi a maior apreensão de drogas na cidade realizada pela Polícia Civil nos últimos anos
Essa foi a maior apreensão de drogas na cidade realizada pela Polícia Civil nos últimos anos

Quatrocentos e vinte e dois quilos de maconha, uma escopeta calibre 12 com 40 munições, 1kg de pasta base de cocaína e material para refino da substância foram apreendidos em operação da Polícia Civil desencadeada, no final da tarde de segunda-feira (6), no Bairro Linhares, Zona Leste. Os tabletes de maconha prensada, o armamento e o restante do entorpecente estavam dentro de um Corsa Hatch em um estacionamento mensalista na Rua Diva Garcia. A descoberta da grande quantidade de drogas, que abasteceria bocas de fumo da região, foi motivada por informação sobre a chegada de um carregamento à cidade. O montante estaria avaliado em R$ 700 mil, conforme a polícia, e o valor poderia chegar a R$ 1 milhão se a venda fosse realizada no varejo.

Policiais das delegacias especializadas Antidrogas e de Repressão a Roubos ainda fizeram buscas na casa de um homem, 26 anos, apontado como responsável pelo material, considerado valioso por traficantes. No imóvel, também no Linhares, foram apreendidas 12 munições de pistola 380 e outras 12 calibre 38. O suspeito, no entanto, não foi encontrado, e ninguém foi preso. O chefe do 4º Departamento de Polícia Civil, delegado geral Rogério de Melo Franco Assis Araújo, disse que será solicitada à Justiça a prisão preventiva dele. "Lugar de traficante é na cadeia", afirmou. Segundo ele, a escopeta calibre 12 pode ter sido usada em crimes, como assassinatos. "Estamos averiguando." A participação de outros envolvidos no esquema também será investigada.

Segundo a delegada regional, Sheila Oliveira, o Corsa onde foram encontradas as drogas tinha os vidros escuros, impossibilitando a visão dos materiais ilícitos. Na manobra ainda foram apreendidos uma moto e outros dois carros, incluindo um Astra furtado. A delegada destacou que os tabletes de maconha estavam divididos em cerca de 15 a 20 lotes. A suspeita é de que cada conjunto seria entregue em uma boca de fumo, e que o abastecimento desses pontos ocorreria sobretudo na Zona Leste, em bairros como São Benedito e Santa Cândida. A procedência do entorpecente ainda não foi identificada.

Rogério Araújo informou que essa foi a maior apreensão de drogas na cidade realizada pela Polícia Civil nos últimos anos. "Foi um baque no tráfico de Juiz de Fora e região", disse o delegado geral, acrescentando o papel importante da população: "É imprescindível obtermos informações para que possamos combater essa modalidade criminosa." O chefe do 4º Departamento lembrou que muitos crimes violentos, inclusive homicídios, estão atrelados ao comércio de entorpecentes. "O aumento da violência está ligado ao tráfico."

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Governo federal deve refinanciar as dívidas dos clubes de futebol?